• setembro 2016
    S T Q Q S S D
    « ago    
     1234
    567891011
    12131415161718
    19202122232425
    2627282930  

Novo governo transforma o 9 em 6 também na educação

Como visto nos outros posts, esse conceito de transformação está associado em criar algo pior dentro da nova ordem mundial de Baha’u’llah (999 paz e 666 tribulação). Se não bastasse a austeridade nessa tentativa de fazer com que a classe trabalhadora seja escrava até 65 anos e sem direitos trabalhistas da era temer, ainda temos o colapso na educação. Falando nela… assevera Baha’u’llah em epístola reservada aos governantes:

“Diz o Grande Ser: Considerai o homem como uma mina rica em jóias de inestimável valor. A educação, tão somente, pode fazê-la revelar seus tesouros e habitar a humanidade a tirar dela algum…” LAWH-I-MAQSÚD (Epístola de Maqsúd

Ora, tal pensamento deve ser analisado pela lógica do capital, ou seja, transformar os alunos em fonte de lucro e também em mão de obra barata. O atual governo do PMDB está impondo a reforma na educação de forma totalitária e fascista, mas para que a população não se espante ela recebe o nome de MP. O ato de decretar isso nada mais é do que impor uma vontade subjetiva acima de tudo e de todos atropelando qualquer conceito de democracia.

Dessa forma, o novo currículo do ensino médio terá no ano que vem três fatores para o colapso, são eles:

1) Enxugamento e a flexibilização do currículo – Quanto a flexibilização, o principal argumento do governo é que um jovem que acabou de sair do ensino fundamental, tal como nos países europeus (totalmente ridículo isso) , já possui a capacidade de escolher não só a área que vai trabalhar como as matérias que ele quer estudar. Na prática sabemos que a grande parte dos alunos não saem alfabetizados.

O correto seria aplicar esse conceito no ensino médio. O aluno teria uma boa bagagem de conhecimento e poderia cobrar dos professores universitários um ensino digno de forma argumentativa e crítica. Mas isso é justamente o que o governo não quer.

Já o enxugamento, é fácil perceber que o emprego de vários professores correão risco de desaparecer. Matérias como: matemática, filosofia e sociologia entre outras que não são muito procuradas, embora muito importantes, vão sumir da grade.

2) Conexão entre o ensino médio e o técnico – Esse é o sonho da elite burguesa neoliberal e dos empresários, ou seja, impedir o acesso ao ensino superior da grande parte de alunos e os desviarem para os cursos técnicos para gerar mão de obra barata e descartável para o grande capital.

3) Valorização da educação em tempo integral – o termo “valorizar “ sempre deixa algo vago, mas a intenção de tirar o jovem da sua família para que ele pertença ao Estado fica clara. Ora, isso dá poder ao governante em criar seus delatores da forma que bem quiser para obedecerem de forma absoluta os conceitos da nova ordem mundial.

E assim, a idiocracia no Brasil terá inicio em 2018. O admirável mundo novo começa a criar seu exército de burros e ao mesmo tempo se livrar de milhares de professores…

http://www.alagoas24horas.com.br/1003525/mp-da-reforma-ensino-medio-sera-levada-temer-na-quinta/

Eleições 2016

Triste, deplorável e desanimador é o cenário da política brasileira. Marqueteiros e padrinhos políticos que atuam nos bastidores do poder tratam os eleitores como verdadeiros animais que não pensam e não possuem um mínimo nível de memória.

Para boa parte dos municípios pequenos os marqueteiros não precisam investir muito. O lema é: Ganha o político com a melhor marchinha de carnaval. Dessa forma, bicicletas e carros saem pelas ruas com a música em busca de voto. Tudo leva o eleitor a não pensar ou refletir em quem é de fato o candidato.

Em cidades maiores como São Paulo o sistema é mais complexo. Quando o padrinho do candidato está em baixa ele fica em oculto, por exemplo: Alckmin (PSDB) criou Dória Jr, Edir Macedo (PRB) criou Celso Russomano e Lula (PT) Fernando Haddad.

O segundo passo para mascarar um monstro é fazer com que ele saia do seu pedestal de riqueza que representam a mais alta classe burguesa paulista/paulistana disfarçando-se de pobre. Um bom exemplo está em Dória Jr. Sempre foi conhecido por esse nome, mas para conquistar os pobres seus marqueteiros resolveram o chamar de João Dória, ou simplesmente João. Dessa forma temos o slogam publicitário: João homem do povo e trabalhador, isso mesmo que tenha usado de toda estratégia suja não só para ser candidato, mas também na conquista de riqueza.

A campanha é tão absurda que o “riquinho”, personagem de ostentação antigo das histórias em quadrinhos, usa uma carteira de trabalho. Claro! Só mostram a primeira página…Como criação do dono do Estado de São Paulo que governa por duas décadas (e pelo jeito vai passar de três) é uma garantia de desvio de verbas para o PSDB voltar ao poder na presidência do país. Claro! Esse partido diabólico possui o poder hipnótico de se passar por “intelectuais” que buscam o bem comum para a população. Tão sujo como o PT, mas devido ao sofisticado sistema de sigilo de documentos não existe qualquer investigação profunda.

Já Russomano foi criado nos laboratórios da TV Record. Disfarçado de protetor do consumidor foi conquistando as massas emburrecidas, mesmo que tenha apoiado políticos corruptos que afundaram o município de São Paulo como Celso Pitta (criação de Maluf).

Haddad teve uma criação mais simples. O poder mítico e populista do comandante Lula, onde tudo que tocava virava ouro teve um efeito na primeira eleição, porém para um novo mandato parece distante devido ao sistema complexo de corrupção criado por ele e sua quadrilha.

E por fim Marta Suplicy (ex PT e atual PMDB). Sempre disfarçada de socialista ficou por anos no PT e ficou conhecida por ser intolerante durante o seu mandato como prefeita. Não admitia ser contestada e se esquivando de quem lhe deu poder e da mídia devido aos seus pacotes de maldades. Seu vice era do PSDB, mas se filou ao sei lá o quê..

O que todos possuem em comum é o pacto com o capital. As propostas, se é que pode chamar assim, são as mesmas. [1] Privatizar! Privatizar! Privatizar! Entregar tudo para a iniciativa privada (banqueiros, empreiteiras e outras empresas) e apenas repartir o dinheiro roubado na forma de impostos com a elite burguesa.

O erro começa nas convenções internas dos partidos, pois escolhem o que existe de pior para transformar em um candidato. O correto seria uma intervenção popular nesse processo para anular os candidatos até que se tenham pessoas que sejam ao menos classificadas como péssimas para competir nas eleições. Dessa forma, somente uma maioria esmagadora de votos nulos e brancos poderiam reverter o processo. Algo impossível, pois o sistema criado pelos marqueteiros capturam os eleitores com seu poder hipnótico e débil. Só me resta sofrer na mais profunda e solitária angústia e pedir a DEUS  forças para suportar tempos mais difíceis ainda. Observar tudo como um mero espectador da vida, mas que não vive.

A importância da transcendência cristã

inwo-scandalResumo: Os escândalos do cristianismo sempre abalam a nossa fé. Eles, os grandes líderes, erram feio e não se arrependem. Esses bastardos não são punidos e nem sentem pesar em suas consciências perante suas safadezas:

“Mas, se estais sem disciplina, da qual todos são feitos participantes, sois então bastardos, e não filhos.” (Hebreus 12 : 8)

Como exemplo de escândalo podemos usar o recente caso Marco Feliciano, seu assessor político e uma jovem mocinha jornalista . O pastor deputado parece não ter resistido a uma jovem e tentou saciar seus desejos carnais, mas não teve êxito. O caso foi rapidamente abafado e os valores se inverteram, ou seja, a moça passou a ser vilã e ele o mocinho puro e inocente. Claro! Cheio de virtudes evangélicas/ políticas que não podem ser descritas em tão pouco espaço de tempo.

Já o seu assessor (nem me lembro mais o nome dele) foi mais “honesto” , segundo o áudio que teve com a mocinha jornalista, ele fala que tentou algo que poderia ser classificado como uma “estupradinha básica”, mas como ela não quis ele desistiu , ou seja, ao contrário do pastor Feliciano ele conseguiu se conter.

O fato é que tem coisa aí! Porém tudo abafado rapidamente. Parece existir um fundo partidário evangélico que sempre é usado para abafar escândalos. E assim, tudo volta ao normal. Esse monstro cada vez mais rico e não fazendo absolutamente nada para a população , pois o seu interesse é defender apenas as igrejas através da bancada evangélica.

Bancada que tem grandes chances de ser ampliada nessas eleições, pois todos os grandes líderes de igreja possuem facilidade de mandar que suas ovelhas votem no candidato que querem.

Confesso que me controlei ao escrever essas linhas. Contive minha ira, meu ódio e repudio que sinto diante desses monstros. Sacrifiquei meus sentimentos em nome da transcendência cristã. Embora seja um termo filosófico muito usado, o seu conceito pode e deve ser aplicado na vida cristã.

Transcender significa buscar fora do pensamento subjetivo. Nesse momento entra a perspectiva do futuro. É necessário olhar para o futuro tal como JESUS fez quando viveu na Terra, por exemplo: Era comum Ele falar que no dia do juízo julgará todas as coisas que vão desde a morte de Abel até o sangue derramado do profeta Zacarias ( Mateus 23:34).

Nos Salmos também somos convidados para ver as coisas em uma perspectiva futura. Salmos como o 73 e outros mostram a riqueza do ímpio que em nada e condenado, mas no futuro tudo se dispersará como fumaça. Bendita seja a palavra de DEUS que nos consola nesses tempos árduos, pois somente assim a nossa ira, ódio, sede de justiça, vontade de fazer justiça com as próprias mãos, inveja e muitos outros sentimentos podem ser controlados. Outro exemplo está nesse versículo:

“NÃO te indignes por causa dos malfeitores, nem tenhas inveja dos que praticam a iniqüidade.” (Salmos 37 : 1)

Ora, o Salmista também nos convida a transcender o tempo presente e olhar as coisas na perspectiva do futuro para que a inveja não consuma nossa alma.

“Dizendo com grande voz: Temei a Deus, e dai-lhe glória; porque é vinda a hora do seu juízo. E adorai aquele que fez o céu, e a terra, e o mar, e as fontes das águas.”  (Apocalipse 14 : 7)

Analisando a reforma trabalhista brasileira e francesa

Atualizado em 15/09/16 – Adicionado a reforma trabalhista na França. Mesmo sistema de escravismo…

Dando continuidade a agenda do capital iniciada desde os tempos do fim da ditadura até os dias atuais, o atual presidente vampiro ” temer” cria o seu pacote de maldades para a classe trabalhadora. Através do projeto de lei 4962/16 de autoria de um tal deputado Júlio Lopes pretendem, entre outras coisas, a flexibilização total das leis trabalhistas, o fim da aposentadoria e a responsabilidades das mega empresas. Vejamos cada um desses fatos, por exemplo no Art.618.

“Art. 618 – As condições de trabalho ajustadas mediante convenção ou acordo coletivo de trabalho prevalecem sobre o disposto em lei, desde que não contrariem a Constituição Federal e as normas de medicina e segurança do trabalho.”

Hoje (14/09/16), o atual presidente disse uma grande verdade ao afirmar que não seria estúpido de tirar os direitos trabalhistas. De fato, ele não, mas os empresários sim! Dessa forma, a CLT somente terá um efeito decorativo e se aprovada essa atrocidade o que entra em vigor são acordos coletivos. Isso fica claro no segundo parágrafo dessa maldita lei:

“§ 2º – A flexibilização de que cogita o parágrafo anterior limita-se à redução temporária de direito legalmente assegurado, especialmente em período de dificuldade econômica…”

Existe um lema maçônico chamado “ordem e caos” que estão tentando implantar nesse país, onde a ordem encontra-se na elite burguesa neoliberal ultraconservadora e o caos para a classe trabalhadora.

Dessa forma, ao flexibilizar as leis trabalhistas, permitem uma rentabilidade ao empresariado que fica livre para se adaptar a lei econômica de oferta e demanda. Vejamos alguns exemplos práticos:

As montadoras de veículos poderiam contratar trabalhadores pelo sistema de produtividade para se adaptar a essa lei econômica . Dessa forma, fariam um contrato de algumas horas ou dias e logo em seguida se livraria do trabalhador. O mesmo aconteceria com o médico que receberia através de produtividade. Nesse caso, a saúde que é um direito se transformaria mais do que nunca em mercadoria. .Sendo assim, a meta é se livrar logo do paciente e chamar o próximo o mais rápido possível.

Se por outro lado a produção aumentar, a empresa contrataria um funcionário por 12 horas. Nada impede que através de acordos coletivos o novo sistema escravista crie apenas meia hora de almoço. Também existe o custo da locomoção, uma vez que o novo escravo do capital trabalharia em vários empregos e por poucas horas, criaria um desgaste enorme e muito tempo perdido no trânsito, além de perder o direito ao vale transporte.

Ora, o mesmo se aplica aos demais direitos como vale alimentação e cesta básica, pois se o trabalhador trabalha apenas algumas horas o patrão fica livre até dessas despesas. E assim poderíamos estender para férias, afastamento por problemas de saúde…

Até mesmo as compras seriam prejudicadas e o serviço de agendamento desapareceria, pois as mercadorias estariam sujeitas a serem entregas a qualquer hora do dia. Isso em parte já acontece.

Uma vez que o trabalhador está arriscado a viver de “bicos” desaparece o conceito de salário mínimo e no futuro também a aposentadoria, pois ela se transformaria em uma pequena ajuda de custo paga pelo governo. Se fosse nos dias atuais, o trabalhador estaria arriscado a aposentar recebendo algo por volta de R$200,00 ou até menos.

Muita atenção para esse artigo:

“Art. 7º São direitos dos trabalhadores urbanos e rurais, além de outros que visem à melhoria de sua condição social:(…) VI – irredutibilidade do salário, salvo o disposto em convenção ou acordo coletivo..”

Viram a maldade inserida? Pois bem, vou explicar: imagine que um trabalhador ganhe R$.1.400,00 por mês, ou seja, R$40,00 por dia. Se o seu empregador o contratar para trabalhar apenas dois dias durante o mês não teve redução de salário e o coitado só recebeu R$.120,00, mas o total seria R$.1400,00. Claro! O acordo coletivo também anularia esse conceito.

Vale lembrar que esse presidente vampiro e sugador se aposentou aos 55 anos de idade e agora exige um sacrifício ético/moral da sociedade sendo que ele jamais cumpriu.

A pergunta final para a reflexão é: Será que não podemos evitar esse sofrimento precoce? A nova ordem mundial ainda não foi instalada e temos que tentar viver da melhor forma.

 

Reforma trabalhista francesa

Não existe nenhuma diferença do que está acontecendo no Brasil. Na França usam a mesma desculpa para beneficiar o grande capital de crises, ou seja, protege o capital e destrói a vida do trabalhador. O grupo mais retalhado são os jovens que passarão a viver sem qualquer perspectiva de vida. Para eles o governo criou uma espécie de bolsa auxilio, o que concretiza a suposta crise do capital por longos períodos.Suposta, pois gera mais acumulo devido a mão de obra descartável e barata.

1 – Jornada de trabalho

Apesar de mantidas as 35 horas semanais, a carga horária pode subir para até 60 horas em circunstâncias excepcionais. Empresas ganham a chance de criar jornadas alternativas, com semanas de até 48 horas e turnos de 12 horas. Por um certo tempo, os trabalhadores poderiam ultrapassar 35 horas semanais sem direito a hora extra ou folgas

2 -Mudanças sindicais

Empresas poderiam negociar seus próprios acordos com os funcionários, à margem dos convênios coletivos acertados com sindicatos. Entretanto, esses acordos devem ser negociados também com representantes sindicais

3 – Direito de se desligar

As empresas com mais de 50 funcionários devem detalhar as horas em que os empregados podem se desconectar de aparelhos eletrônicos, como laptops e smartphones

4 – Mais facilidade para demitir

O governo deseja que negócios com menos de 300 funcionários tenham mais liberdade para despedir em casos de dificuldades financeiras. A expectativa é que os empresários percam o medo de contratar. A proposta visa também a diminuir a diferença entre empregados com contratos fixos e aqueles cujo acordo é de curto prazo

5 – Ajuda aos jovens

O governo dará uma bolsa mensal de € 461 aos jovens que não tiverem emprego ou renda, não estudem e não façam cursos profissionalizantes, e tentará ajudá-los a conseguir um trabalho fixo

Referências:

http://www.otempo.com.br/capa/economia/os-cinco-principais-pontos-da-pol%C3%AAmica-reforma-trabalhista-francesa-1.1335371

http://www.camara.gov.br/proposicoesWeb/prop_mostrarintegra?codteor=1449628&filename=PL+4962/2016

Parlamento das religiões troca estrela de 9 pontas por uma de 6

parliament-religions

Criada em Chicago no ano de  1893 pelos seguidores do cristo cósmico Baha’u’llah ( Os Bahá1is) , essa instituição tão antiga e oculta da maioria da população muda o seu campo de atuação e ideologia.

Durante muitos anos o seu símbolo foi a estrela de nove pontas que representa a imagem do espírito de Baha’u’llah(Apocalipse 13 : 15) e as principais religiões que tem a origem em Abrão, são elas: 1) Zoroastrismo, 2) cristianismo,3) budismo, 4) hinduísmo, 5) islã, 6) judaismo, 7) babismo e 8) bahaismo. O nove presenta Abrão, por ser pai de todos.

Porém, três pontas foram ocultadas e agora temos apenas seis. Essa representação não acontece por acaso. Ela representa tempos difíceis e uma série de barreiras para implantar a nova ordem mundial de Baha’u’llah.

Claro, muito longe de tal sistema de governo trazer a paz na terra, porém ele enfrenta uma série de rebeldia por parte dos governos. Alguns exemplos:

  • A rebeldia do presidente vampiro brasileiro, o temido temer, que insiste em implantar uma agenda de privatizações, onde a garantia para os investidores está no fim das aposentadorias. Um jogo sujo, pois esses empresários geralmente não possuem dinheiro e quem dá de graça alguns milhões (isso mesmo de graça) esperando o retorno futuro é o BNDES.
  • A Inglaterra com seu muro contra imigrantes é mais um exemplo.

Esses são exemplos dos tempos difíceis que estão por vir e para tornar as coisas mais complexas, esse Parlamento que era das religiões resolveu abraçar a diversidade defendendo a terrível e assustadora agenda gay global. Esse conceito de tribulação no barraismo é representado pelo seis, dessa forma temos 666 durante tempos difíceis e 999 o reinado da suposta paz. E assim, o mistério da inversão do símbolo soberano é revelado:

  1. Vede: o “mistério da Grande Inversão no Símbolo do Soberano” tornou-se agora manifesto. Feliz quem Deus ajudou a reconhecer o “Seis” erguido em virtude deste “Alif Aprumado”; ele, em verdade, é um dos que têm verdadeira fé… (Kitab’i’aqdas – Baha’u’llah)

Já o 999 aparece na provável eleição de Hilary Clinton para presidente. No bahaismo a preferência é por mulheres no poder, mas isso apenas nas nações. Claro! Isso não se aplica na Casa Universal de Justiça, sede do governo espiritual (Apocalipse 13 : 11), onde todos os nove mestres eleitos são homens….

https://parliamentofreligions.org/

O império romano como terceiro animal

Depois disto, eu continuei olhando, e eis aqui outro, semelhante a um leopardo, e tinha quatro asas de ave nas suas costas; tinha também este animal quatro cabeças, e foi-lhe dado domínio. (Daniel 7:6)

Ora, o terceiro animal descrito nas profecias de Daniel representa o penúltimo grade reino sobre a Terra, como ainda o quarto animal não surgiu, o terceiro trata-se de algum império do passado.

Entre as grandes civilizações do passado, o império romano é o que mais preenche esses requisitos da profecia, pois após a sua divisão entre a cidade Roma e Constantinopla , a conversão do imperador ao cristianismo e o início do império católico, não surgiu nada semelhante.

Essa parceria entre o catolicismo e império é algo que fatalmente teremos de volta, porém não com a função de destruir, mas cooperar com a nova ordem mundial, representada pelo quarto animal nas profecias de Daniel.

Além disso a descrição simbólica de Daniel muito se assemelha ao tipo de governo que foi criado naquela época. Tal como o leopardo, o império romano anexou territórios de uma forma devastadora. O leopardo representa a velocidade, porém uma velocidade muito acima do normal por ter asas. Já as quatro cabeças representam muito bem as dinastias do império que são:

  1. Dinastia Júlio-Claudiana (do ano 14 ao 68).
  2. Dinastia dos Flávios (do ano 69 ao 96).
  3. Dinastia do Antoninos (do ano 96 ao 192).
  4. Dinastia dos Severos (do ano 193 ao 235).

Porém, a maior contribuição do império romano para o nosso tempo está na forma com que anexava os territórios, ou seja, incorporando culturas e até tentando criar um idioma universal, mas que fracassou rapidamente.

 

http://www.colegioweb.com.br/roma/o-imperio-romano.html

O retorno dos maçons

A nossa investigação tem como função compreender melhor o papel da maçonaria no novo governo que se forma e sua participação ligada ao capital, estado, política e nova ordem mundial.

Iniciamos conceituando o papel do Estado. Ora, nada melhor do que fazer isso no dia de hoje, suposto dia da independência (07/09). Basta assistir aqueles insuportáveis desfiles…eis aí a função! Um poder militar para punir, vigiar, arruinar e devastar vidas que não aceitam os planos austeros do PMDB para o povo.

Já o capital limita-se a concentrar no investimento corrupto que já conhecemos bem, por exemplo : obras superfaturadas em rodovias que nunca e terminam ou o famoso monotrilho do PSDB (o elefante branco da copa) em São Paulo que também é um exemplo. Para isso ele precisa da ajuda do Estado (do seu poder militar e jurídico), por isso não foi por acaso que no dia de hoje o baixinho temer esteve ao lado de um juiz do STF. Claro aproveitou para ostentar sua miss. Ops ! “esposa”. Esse sabe ser ridículo! Mas como diz um animador de programa: “ Nas ruas e no auditório as pessoas fazem tudo por dinheiro”.

A política surge na forma de ética e conduta moral, mas que são totalmente amorais, pois trata-se de tramites políticos  (leis feitas pelo legislativo) que facilitem a distribuição corrupta do capital estrangeiro no país.

Chegamos agora na maçonaria. Seu papel não poderia ser diferente, ou seja, abocanhar uma parte dessa política capitalista agressiva cooperando com o Estado mínimo. Entende-se estado mínimo um governo que não faz nada a não ser distribuir a riqueza do país com empresários nacionais e internacionais deixando o povo no sofrimento e miséria. Claro, destruindo todo o funcionalismo público.

Os fatos históricos não mentem. Vejamos o que ocorreu durante a libertação dos escravos. Depois de muitos anos os antigos fazendeiros se tornaram empresários e perceberam que a nova forma de escravidão abrangia grande parte da população e de quebra não tinham despesas com alimentação, por exemplo. Naquele tempo se empregava crianças, idosos e todos eram obrigados a trabalhar mais de 10 horas. Isso é o que eles querem colocar em prática novamente na forma de terceirização e acordo coletivo de trabalho.

E por fim, a nova ordem mundial. Falamos aqui da nova ordem mundial de Baha’u’llah, onde a elite burguesa branca neoliberal e ultra conservadora da política brasileira faz um pacto para estabelecer o caos no país para que fique pronto para o processo de espiritualização do reino da besta.

Ora, o maçom do grau 33 é apenas um iniciado na revelação progressiva bahá’i que fala dos [1] sete manifestantes de deus, sendo que o oitavo fica em oculto. É por isso que eles ficam aptos a receberem o batismo com o falso espírito santo. Somente com o espírito do engano, um verdadeiro atestado de burrice global, se apoderando da população os maçons quebrarão o titulo se seita ocultista. Não adianta ficar com conversa fiada como fizeram na TV Gazeta recentemente:

https://www.youtube.com/watch?v=8N4I4-6KqXI

Que o Senhor Jesus possa abrir os selos do Apocalipse para dar uma lição em toda essa corja de marginais políticos. Amém!

[1]- https://estudosdafe.wordpress.com/category/04-a-revelacao-progressiva/

http://www.oparana.com.br/noticia/temer-recebe-representantes-da-maconaria-no-palacio-do-planalto/18886/

WWW.alertatotal.com.br

O valor de uma oração

Havendo ele tomado o livro, as quatro criaturas viventes e os vinte e quatro anciãos prostraram-se diante do Cordeiro, tendo cada um deles uma harpa e taças de ouro cheias de incenso, que são as orações dos santos. (Apocalipse 5:8)

O capítulo cinco do Livro de Apocalipse revela o valor e a importância de uma oração no final dos tempos. Diante do trono de DEUS estão os quatro seres viventes e os vinte quatro anciãos. No total são vinte e oito taças de ouro contendo as orações dos santos.

Ora, nunca foi tão importante orar com toda a alma para DEUS e o Senhor JESUS como nos dias atuais, pois a nossa história como humanos que somos está em rota de colisão com a degradação econômica, social, política e religiosa.

Basta olhar para as campanhas políticas e ver o baixo nível dos candidatos. Não existe um ou uma que possa melhorar muito para ser classificado ao menos como péssimo. Como diz um velho ditado: Político é tudo igual. Nada mais verdadeiro que isso!

A agenda do capital bate às portas e dessa vez muito mais agressiva.O Brasil é da China e quem mais quiser comprar. Imagine uma sociedade trabalhando até a morte (a intenção é que se pague pelo INSS, porém não receba), sem esperança, estabilidade, qualidade ou perspectiva de vida. Basta ler os jornais para entender que o desespero de acabar com aposentadorias é pra criar um fundo de reserva e repartir entre políticos e a máfia chinesa. Já a questão das terceirizações é dar um fim a CLT, sonho de todo mega empresário, pois nada melhor do que funcionários descartáveis para se adaptar e lei de oferta e demanda do mercado internacional.

Nunca tivemos um momento tão oportuno de dobrar os joelhos e clamar a DEUS com toda a força da nossa alma. Somente dessa forma nossas orações podem chegar nessas taças valiosas de ouro puro.

Após esses acontecimentos é que o Senhor JESUS iniciará a abertura dos selos, entre eles temos a autorização e o início do reinado do Cavalo Branco de Apocalipse, pois é ele que representa o reino da besta. É o momento de DEUS iniciar o castigo desses que destroem a terra e nossas vidas.

Hipócritas! Clamam a DEUS com a maior falsidade. Recebem gordas aposentadorias, fecham contratos superfaturados e partilham entre si a vida de ostentação e luxo. Claro! Tudo isso oprimindo o pobre. Não dando o direito de viver, de receber um salário digno ou de repousar após anos sofridos de trabalho:

“Eis que o jornal dos trabalhadores que ceifaram as vossas terras, e que por vós foi diminuído, clama; e os clamores dos que ceifaram entraram nos ouvidos do Senhor dos exércitos.” (Tiago 5 : 4)

Do fundo da minha alma clamo entre lágrimas para que o Senhor Jesus possa abrir esses selos e nos libertar desse mundo de trevas, angustia, solidão, depressão, tristeza, opressão e injustiça que vivemos.Que possamos orar de forma honesta, sincera e de coração limpo.