• julho 2017
    S T Q Q S S D
    « jun    
     12
    3456789
    10111213141516
    17181920212223
    24252627282930
    31  

EUA e o conflito inevitável

No mês de junho de 2017, o presidente americano Trump decidiu sair do acordo climático. Tudo leva a crer, isso devido aos seus discursos, que se trata de uma questão de protecionismo para a América e a centralização do poder mundial apenas nessa potência.

Se fosse pela farsa da agenda ambiental, até teria muito sentido, pois a cada dia vemos na prática a agenda do meio ambiente indo contra o povo. Isso surge na forma de impostos verdes, sacolas plásticas pagas em mercados quando deveriam ser gratuitas, desvio de dinheiro para a “corrupção verde”, taxas abusivas incluídas na conta de luz e por aí vai. Mas como vimos está longe de ser isso.

A massa verde cai no conto da agenda ambiental e entra nos protestos iniciados pela aristocracia daqueles que detém o poder como no link abaixo, pois isso representa uma porta de lucros que se fecham para os detentores do capital:

https://pro.tecmundo.com.br/pro/117345-tirar-eua-acordo-climatico-trump-irritou-vale-silicio.htm

O conflito inevitável da ruína America pode ser visto nos fatos históricos desses acordos. Desde o Acordo em Haia criado pelo Czar da Rússia até os que criaram a ONU, temos uma série  interesses pessoais que criaram duas guerras mundiais e outros conflitos.Todos os governantes falam da paz, mas se torna apenas algo teórico e muito distante de ser colocado em prática pelos tais acordos.

E assim, o presidente americano vai colocando mais um gota no copo de água…Um dia isso acabara transbordando e a comunidade mundial se unirá para devastar essa  grande Babilônia que domina sobre a terra em um cenário apocalíptico .

O que deixa triste é saber que o governante não sofre danos, mas a população, sendo que na maioria dos casos apenas queria apenas viver em paz, mas nós (e isso em qualquer país do mundo) perdemos nossa identidade no contrato social, seja democrático, socialista ou outros, transferindo o poder de decisão para uma besta quadrada qualquer. Thomas Hobbes preferia chamar isso de o Grande Leviatã.

Mas para que tudo isso seja realizado e até as profecias Bíblicas se cumpram, faltam o “sopro divino” da nova ordem mundial que acontecerá através da manifestação espiritual de Baha’u’llah. Abdu’l’Bahá deixou um texto no passado descrevendo um fato parecido. Naquele tempo era o Czar da Rússia que oprimiu o povo e aconteceu a sua queda para o surgimento do comunismo, porém Abdu’l disse que somente uma força universal ( nesse caso uma força espiritual que mudará mentes e corações ) poderá resolver o problema (onde se lê DEUS substitua por Baha’u’llah):

“As palavras do czar foram admiráveis, entretanto ele próprio foi o primeiro a declarar guerra (contra o Japão) depois de terminada a Conferência. Conhecimento não é suficiente; esperamos que por amor a Deus colocaremos isto em prática. Para isto é necessária uma força espiritual universal… Assemelha-se a um grupo de embriagados reunidos para protestar contra o consumo de álcool” . (Abdu’l’Bahá,  crítica a conferência de Haia, 1911)

Em outras palavras os governantes precisam entregar o seu poder para que a Ordem Mundial de Baha’u’llah assuma o controle de tudo através da espiritualidade. Isso é um dos melhores cenários para a profecia descrita abaixo:

Estes têm um mesmo intento, e entregarão o seu poder e autoridade à besta. (Apocalipse 16:13)

Condicionando e alertando o governo mundial nos desenhos

 

Vamos analisar nesse post dois desenhos. Não sei se muitas crianças assistem as Winx na TV Cultura, mas a história das fadinhas implantam o principal conceito Baha’i . Vejamos esse conceito:

“… Está claro, pois, que não existe o mal, que tudo o que Deus criou foi bom. O mal é o simples nada. A morte é apenas a ausência da vida; só quando o homem perde a vida, é que ele morre. A escuridão nada mais é que a falta de luz…” ( Abdul’Bahá)

Ora, Baháis acreditam nesse raciocínio simplista de que o mal nada mais é do que a ausência do bem,  dessa forma negam que o mal seja feito por anjos caídos e negam a existência de satanás. Dessa forma, fica fácil entender  o motivo que leva aos seguidores do cristo cósmico Baha’u’llah não perceberem que ele é a bíblica  besta do abismo, um instrumento usado por satanás para enganar a humanidade.

As fadinhas Winks em seus desenhos fazem exatamente esse papel. Elas representam a magia branca e lutam contra feiticeiros praticantes de magia negra. A disputa está em controlar os corações dos seres humanos. E assim, toda vez que a magia negra implanta algo de ruim, as fadinhas entram em cena colocando enfeitiçando as pessoas implantando a falta luz da harmonia em seus corações. Em um dos episódios elas conseguem fazer uma alta magia em que a população acaba amando muito mais o meio ambiente do que a DEUS.

Já o poderoso chefinho, capturamos o momento da essência do filme. Não…não se trata de um executivo mundial, mas o alerta desse desenho  com a mensagem de que as pessoas estão amando mais os animais, nesse caso os pets,  do que o seu semelhante.  A missão do poderoso chefinho é impedir que as crianças sejam mais amadas que os cães.

De fato, exemplos não faltam: Pessoas que vivem sozinhas, mas com dezenas de cachorros no quintal, alguns trocam namorados, esposas ou maridos por um cão (isso virou até hino de música brega) . Marginais que não pensam duas vezes em tirar a vida de alguém, mas amam seus cães. A quem chame seu cachorro até de filho.

O que essa doença canina tem em comum é a mudança de comportamento em alguns casos, por exemplo: Pessoas que sofrem de doença canina não querem ser questionadas ou  contrariadas . Elas não querem que ninguém e nada possam  dizer que está fazendo algo errado; e por isso procuram refugio nos animais que nada questionam por não terem raciocínio. E assim, caminhamos a cada dia para uma sociedade fria e sem sentimentos, uma sociedade que pouco se importa com o próximo. São tempos difíceis que já estão no sinal amarelo.

Missão da ONU no Haiti foi sucesso

Essa frase é de um tal Aloysio Nunes durante a  cerimônia de passagem de comando do 25º ao 26º e último contingente militar de tropas brasileiras. Segundo esses monstros usurpadores em breve o Haiti viverá uma paz. Nada poderia ser mais irreal e mentiroso!

Do ponto de vista global e da nova ordem mundial de Baha’u’llah, O Brasil conseguiu alguns pontinhos básicos para entrar no Conselho de Segurança da ONU, agência da ONU candidata a se transformar-se nos nove eleitos do executivo mundial,  quando em algum dia acontecer a reforma.

Com o país devastado surgiu  aristocracia da burguesia internacional, onde EUA, França, Brasil e outros aliados agora podem dividir o território, administrando e roubando as riquezas naturais. No caso dos EUA, é bem provável que tenha o interesse  em petróleo e ouro.

http://www.margueritelaurent.com/pressclips/oil_sites.html#oil_GeorgesMichelEnglish

Já esse país corrupto e nojento chamado Brasil (me refiro aos governantes e ex-presidentes (as) ), instalou-se a tradicional “corruptocracia”. Empresas envolvidas em escândalos como a  Odebrecht e OAS, ambas operam superfaturando obras como estradas e aeroportos para transportar as riquezas do país, conseguida com muito suor dos escravos e da mão de obra barata que sobrou por lá.

As forças de paz da ONU e a parceria brasileira pouco ou nada fizeram pelo povo que está jogado a própria sorte. Percebe-se claramente que esse exército mercenário de estupradores somente foi utilizado para proteger as grandes corporações que se apossaram do Haiti e também cooperaram muito com a destruição de qualquer movimento social. Dessa forma,  a mão de obra escrava não pode reagir e tem que aceitar um salário absurdo de 3 dólares  ao dia e isso com muita sorte.

O que resta para esse povo sofrido e tentar a vida em outro lugar. E assim, milhares de haitianos chegam a o Brasil na busca de uma vida melhor. Um país que está em crise e que passa por período de austeridade, onde nossos governos, seja Temer, Lula, Dilma, Alckimin, João Dória e outros insuportáveis, cooperam para que o mesmo caos instalado por lá seja feito aqui.

Referências:

http://www.portalr3.com.br/2017/06/militares-brasileiros-do-recife-e-do-rio-de-janeiro-retornaram-do-haiti/

http://www.odebrecht.com/pt-br/comunicacao/releases/aeroporto-de-porto-principe-retoma-operacoes-apos-obras-de-recuperacao

http://resistir.info/galeano/haiti_18jan10.htm

As Arcas das Alianças

Vamos examinar três versões para a interpretação da Arca da aliança, pois ela é de fundamental importância para a implantação das novas ordens mundiais (Baháis e iluminista) que disputam o poder de unificação do mundo para que se cumpram as profecias de Apocalipse capítulo 13.

O ponto de vista Bíblico é muito objetivo,  prático e verdadeiro  A arca da aliança encontra-se no céu:

“E abriu-se no céu o templo de Deus, e a arca da sua aliança foi vista no seu templo; e houve relâmpagos, e vozes, e trovões, e terremotos e grande saraiva.”  (Apocalipse 11 : 19)

Baháis  acreditam que o  Apocalipse já se cumpriu no passado. Suas interpretações apontam para os ensinamentos de Abdu’l Bahá (filho de Baha’u’llah e interprete das escrituras Baháis)  que conseguiu a façanha absurda de encaixar as profecias Bíblicas com o mundo muçulmano, mais especificamente ao califado.

A Arca da Aliança para eles representa as alianças que “deus” fez com a humanidade através dos manifestantes divinos como: Moises, Krhisna, Buda, Maomé, Jesus, Báb e Baha-u-llah , sendo que Baha’u’llah é a última manifestação divina e esse trará o reino de “deus” para a Terra. Esse ensinamento é apresentado na revelação progressiva Bahá’i que nada mais é do que os sete chifres da cabeça da besta descrita no livro de Apocalipse (13:1).

https://estudosdafe.wordpress.com/category/04-a-revelacao-progressiva/

E por último vamos examinar a  Arca da Aliança na Etiópia:

Segundo a narração mítica da  igreja Ortodoxa da Etiópia, Menelik, filho de Salomão e da Rainha de Sabá, levou-a para a cidade Aksum, onde se encontra no interior de uma espécie de igreja, porém apenas o prometido poderá vê-la.

Como visto no vídeo apresentado, é praticamente impossível conseguir comprovar essa paternidade, embora Salomão tenha a fama de ser extremamente mulherengo . E como visto no início seria impossível que ele tivesse dado a Arca para alguém,  uma vez que ele está no céu segundo as escrituras. Se existe algo no interior da igreja de Aksum ou não, dificilmente saberemos, pois não é permitido chegar até o local; mas para os seguidores da igreja ortodoxa o mito prevalece.

O fato é que a Tumba de Bahá’u’llah possui espaço para colocar esse artefato mágico, o que nos leva para duas hipóteses que somente o tempo dirá. A primeira é levar a Arca até a tumba do cristo cósmico em Israel  para a sua retirada do abismo e a segunda  orações místicas ao redor dessa  igreja  na cidade de Aksum.

Esse fenômeno, me refiro a retirada de Baha’u’llah do abismo, parece estar presente nas principais igrejas visitadas que surgem no vídeo aqui apresentado. Cada uma com um fragmento que faz parte do todo: Em Harar temos a unificação do cristianismo com o islã através do mesmo incenso usado nas cerimônias.  Em Gondar temos o culto do mel  sagrado. O mel é muito usado em magia, mais especificamente na umbanda, para “adoçar” as almas amargas. Ora, o êxtase espiritual  que representa o falso batismo com o “espírito santo” nada mais é do que isso.

Em Lalibela temos o rompimento da ligação de Salomão e a Rainha de Sabá e nesse vídeo surge como uma igreja rival.  Entre os símbolos que essa igreja possúi vamos destacar a águia bicéfala , símbolo pagão da ordem mundial iluminista. Dessa forma, a igreja de Lalibela parece estar reservada para fazer orações não para o cristo cósmico, para o anticristo e seus nove mestres eleitos.

No mosteiro de Debre damo leva para o início do culto ao deus sol na Etiópia. Ora, esse culto nada mais é do que uma oferenda aos sete chifres da besta que representam os manifestantes solares (apenas para relembrar:  Cristo faz parte de uma das cabeças por ter o seu nome blasfemado e relacionado a um cristianismo pagão e falso).

E por último a igreja em Yeha, onde temos  a conclusão do sincretismo religioso na Etiópia através dos mais diversos símbolos do paganismo.  Uma verdadeira conexão cultural em torno da unidade da diversidade.

Dessa forma, vemos que existe uma forte ligação do bahaismo com a Etiópia através desse artefato. Seja na forma de culto dos manifestantes solares (JESUS e Maomé) ou na forma literal da Arca que está voltada para orações pagãs.

CRISE, REFORMAS, FORA TEMER, ELEIÇÕES INDIRETAS

O complexo financeiro-empresarial não tem opção partidária, não veste nenhuma camisa na política, nem defende pessoas. Sua intenção é tornar as leis e a administração do país totalmente favoráveis para suas metas de maximização dos lucros.

1 – O foco do poder não está na política, mas na economia. Quem comanda a sociedade é o complexo financeiro-empresarial com dimensões globais e conformações específicas locais.

2 – Os donos do poder não são os políticos. Estes são apenas instrumentos dos verdadeiros donos do poder.

3 – O verdadeiro exercício do poder é invisível. O que vemos, na verdade, é a construção planejada de uma narrativa fantasiosa com aparência de realidade para criar a sensação de participação consciente e cidadã dos que se informam pelos meios de comunicação tradicionais.

4 – Os grandes meios de comunicação não se constituem mais em órgãos de “imprensa”, ou seja, instituições autônomas, cujo objeto é a notícia, e que podem ser independentes ou, eventualmente, compradas ou cooptadas por interesses. Eles são, atualmente, grandes conglomerados econômicos que também compõem o complexo financeiro-empresarial que comanda o poder invisível. Portanto, participam do exercício invisível do poder utilizando seus recursos de formação de consciência e opinião.

5 – Os donos do poder não apoiam partidos ou políticos específicos. Sua tática é apoiar quem lhes convém e destruir quem lhes estorva. Isso muda de acordo com a conjuntura. O exercício real do poder não tem partido e sua única ideologia é a supremacia do mercado e do lucro.

6 – O complexo financeiro-empresarial global pode apostar ora em Lula, ora em um político do PSDB, ora em Temer, ora em um aventureiro qualquer da política. E pode destruir qualquer um desses de acordo com sua conveniência.

7 – Por isso, o exercício do poder no campo subjetivo, responsabilidade da mídia corporativa, em um momento demoniza Lula, em outro Dilma, e logo depois Cunha, Temer, Aécio, etc. Tudo faz parte de um grande jogo estratégico com cuidadosas análises das condições objetivas e subjetivas da conjuntura.

8 – O complexo financeiro-empresarial não tem opção partidária, não veste nenhuma camisa na política, nem defende pessoas. Sua intenção é tornar as leis e a administração do país totalmente favoráveis para suas metas de maximização dos lucros.

9 – Assim, os donos do poder não querem um governo ou outro à toa: eles querem, na conjuntura atual, a reforma na previdência, o fim das leis trabalhistas, a manutenção do congelamento do orçamento primário, os cortes de gastos sociais para o serviço da dívida, as privatizações e o alívio dos tributos para os mais ricos.

 

10 – Se a conjuntura indicar que Temer não é o melhor para isso, não hesitarão em rifá-lo. A única coisa que não querem é que o povo brasileiro decida sobre o destino de seu país.

11 – Portanto, cada notícia é um lance no jogo. Cada escândalo é um movimento tático. Analisar a conjuntura não é ler notícia. É especular sobre a estratégia que justifica cada movimento tático do complexo financeiro-empresarial (do qual a mídia faz parte), para poder reagir também de maneira estratégica.

12 – A queda de Temer pode ser uma coisa boa. Mas é um movimento tático em uma estratégia mais ampla de quem comanda o poder. O que realmente importa é o que virá depois.

13 – Lembremo-nos: eles são mais espertos. Por isso estão no poder.

 

Maurício Abdalla é professor de filosofia na Universidade Federal do Espírito Santo

http://diplomatique.org.br/13-pontos-para-embasar-qualquer-analise-de-conjuntura/

Cracolândia paulistana só mudou de lugar, diz promotor

“… Hoje a Cracolândia não acabou coisíssima nenhuma, ela muda de lugar”, disse o promotor. “Fizeram uma operação policial para prender traficantes. Qual foi o reflexo disso? Espalha-se os usuários pela cidade”, diz o promotor de Justiça Arthur Pinto Filho.

A unidade da diversidade vence novamente na cracolândia de São Paulo. Entende-se por unidade da diversidade  na Ordem Mundial de Baha’u’llah um mundo em que todas as tribos vivam de forma pacífica. Não que o bahaismo  apóie  uso de droga, mas o conceito de diversidade se adapta o pensamento subjetivo, nesse caso tanto do usuário como governo.

Para os nóias a diversidade significa dar suas “cachimbadas” tranquilamente. Um furto ali outro lá…e a vida se resume nisso, mas para a elite do PSDB como vimos no caso do ex- presidente Fernando Henrique Cardoso que pretende se transformar em traficante legalizado,  um sonho que está cada vez mais próximo.

Seria estranho  que  esse  partido político que quer  no mercado das drogas seja contra ao mesmo tempo. O que aconteceu no dia 21/06/17 foi apenas uma encenação fajuta. Nóias e traficantes viviam em suas lonas, mas quando a reportagem da Globo fez uma matéria mostrando a sofisticação e os abusos no local, o partido que governa São Paulo por mais de  duas décadas supostamente resolveu agir.Ora, pegaria mal para dois candidatos a presidência  se não conseguirem  controlar uma rua pequena do centro de São Paulo. Como poderiam governar o país?

Tal como um câncer que se espalha,  a ação  do Estado e Prefeitura, ambos agora controlados pelo PSDB,  só fizeram isso  e nada mais. Agora pequenos grupos de zumbis se espalham pelas ruas centrais e  logo se tornarão grandes grupos novamente. E assim cada um se alimenta da unidade da diversidade, uns pela vida simplista que tenta sair da realidade sem nunca ter êxito e outros  ( a elite política) descobrindo como lucrar  e aumentar o seu poder com o evento.

A verdade é que o Estado e sua política pouco se importa com a vida de pessoas comuns, ainda mais quando são centenas ou até mesmo milhares de zumbis pobres que não  possuem esperança e nem perspectiva de vida, pois o próprio Estado que finge cuidar dos mesmos retirou e roubou isso deles.

A ajuda espiritual é negada, pois libertação  espiritual está relacionada mais ao movimento protestante do cristianismo, mas isso fere a unidade da diversidade, pois uma religião não pode se destacar mais do que as outras. Nada muda, a não ser as novas cracolândias que vão surgir. Se o atual prefeito de São Paulo, o Riquinho, acha que é só demolir prédios está muito enganado, pois se for ficar fazendo isso vai demolir o centro inteiro e os nóias mudam para os bairros….Vai demolir os bairros também?

 

http://www.correio24horas.com.br/detalhe/brasil/noticia/cracolandia-paulistana-so-mudou-de-lugar-diz-promotor/?cHash=9220683796142ff9943ebd6ff4b9b4e8

Do THC ao FHC

“K162. Se Ele decretar lícito o que desde tempos imemoriais fora proibido, e se proibir o que sempre se considerara legítimo, a ninguém é dado o direito de Lhe questionar a autoridade.”(Kitáb-i-aqdas – Baha’u’llah)

As leis do Kitáb-i-aqdas (Apocalipse 10 )  caem na terra e proclama a unidade da diversidade da nova ordem mundial de Baha’u’llah. São os governantes e demais políticos responsáveis  em propagar a mudança de comportamento, nesse caso o fim de toda forma de preconceito. O processo é lento, mas continua avançado para a legalização da maconha. Ora, o que é errado passa a ser certo e o que é certo passa ser o errado….

É provável que o bahaismo nem aprove o uso de drogas, mas a diversidade de Baha’u’llah penetra nos corações da humanidade independente da conduta moral dos povos e isso usando todo tipo de manobra absurda. O bahaismo é neutro e cada pessoa faz a adequação necessária conforme o grau de  avareza que possui no coração.

O THC iniciou a sua jornada alguns anos atrás. Naquele tempo  a ANVISA proibia o uso da cannabis de forma radical, mas nesse mês de maio/2017 tudo mudou e agora a importação de produtos para fins medicinais teve início. Os apelos dramáticos da mídia mostrando a bela e jovem mamãe de olhos verdes com sua filha necessitando do medicamento para sobrevier convenceu os nossos poderes legisladores da  “importância “ da causa.

A primeira pergunta que se faz é: Quem é a ANVISA? Ora, temos uma pessoa que se esconde em um nome de empresa jurídica atuando nesse processo. Considerando um país podre e atolado na corrupção como o Brasil, fica evidente que alguém do alto escalão dessa agência está recebendo por fora para dar o sinal verde aos medicamentos.

A primeira etapa do processo foi concluída com êxito, mas resta continuar indo de encontro a legalização não só da droga, mas do tráfico. O passo seguinte é estabelecer critérios  para diferenciar o usuário do traficante. Dessa forma, uma pessoa poderá ser considerada usuária portando x gramas de maconha.

O último passo unifica os fins medicinais e os recreativos, visto que o medicamento  é muito caro, os usuários das duas modalidades receberão o direito de plantar a sua própria erva. É aqui que entra a legalização do tráfico. Finamente os traficantes renomados  poderão sair da clandestinidade e parceria com o crime organizado para o mercado.

Não é por acaso que o ex-presidente FHC do PSDB luta bravamente para que essa causa seja aprovada pelos senadores. Seu alvo é o mercado de semente de maconha. E assim, o THC encontra o FHC…Para o Estado nada poderia ser melhor, pois os governantes pouco sem importam com a vida dos governados. O que querem de nós é extrair qualquer coisa que possa ser transformada em lucro. Se isso vai resultar em uma sociedade débil ou com várias doenças neurológicas causas pela droga, pouco importa.

Grandes laboratórios internacionais financiando campanha de políticos ou políticos em parceria com as grandes plantações de maconha como as que estão no Chile sedentos por sementes são o futuro  de uma sociedade perdida. Faltaria tempo para falar da máfia de médicos que podem abocanhar esse novo mercado de dependentes.

https://estudosdafe.wordpress.com/2008/12/05/o-livrinho-da-besta/

http://www.paraiba.com.br/2017/05/18/23409-maconha-e-reconhecida-formalmente-pela-anvisa-como-planta-medicinal

http://pesquisa.in.gov.br/imprensa/jsp/visualiza/index.jsp?jornal=1&pagina=45&data=08/05/2017

https://www.cartacapital.com.br/saude/cara-importacao-do-canabidiol-movimenta-a-fabricacao-caseira-do-remedio-de-maconha-6133.html

http://www.brasil.gov.br/saude/2016/11/anvisa-define-regras-para-venda-de-medicamentos-a-base-de-canabidiol

Toma lá…