O retorno da pena de morte

Em várias epístolas ou livros, o cristo cósmico Baha’u’llah apóia a pena de morte. Vejamos esse primeiro exemplo: “62. Se alguém intencionalmente incendeia uma casa, queimai-o também; se deliberadamente tira a vida de outrem, matai-o….” (Kitáb-i-aqdas- Baha’u’llha)

Nesse caso, ela seria implantada após uma pessoa sofrer a agressão por outra, algo parecido com uma vingança do tipo:  “ olho por olho”.  Essa é a justifica mais usada no bahaismo, porém em outros textos existem uma falta de definição: “Dize: Os céus dobraram-se e a terra está segura em Suas mãos; os malfeitores foram segurados pelo topete e ainda não compreendem. Bebem da água impura e não o sabem..”(Epístolas de Baha’u’llah)

O que é um malfeitor, a água impura e esse topete? Aqui vemos um radicalismo dogmático no qual os sites baháis não costumam usar para justificar seus dogmas, pois aqui refere-se aos opositores do seu governo mundial. É nesse “vácuo” de interpretação que cada país tende a fazer o seu ajuste para estabelecer a nova ordem mundial de Baha’u’llah.

No caso do Brasil, a constituição brasileira, que também teve grande contribuição dos baháis em sua elaboração,  pode usar o  inciso 47 do artigo quinto da Constituição, onde se diz  “não haverá penas de morte, salvo em caso de guerra declarada”. Ora, guerra contra os opositores da unidade da diversidade, mais especificamente o grupo de cristãos deixados para trás que descobrirão a verdade:

“E foi-lhe permitido fazer guerra aos santos, e vencê-los; e deu-se-lhe poder sobre toda a tribo, e língua, e nação.”  (Apocalipse 13 : 7)

Já o artigo 56 desse documento diabólico temos a pena de morte por fuzilamento e no 62 a prisão que antecede essa sentença. Mais uma vez a carta magna desse país vai de encontro com a profecia posterior:

“Se alguém leva em cativeiro, em cativeiro irá; se alguém matar à espada, necessário é que à espada seja morto. Aqui está a paciência e a fé dos santos.”  (Apocalipse 13 : 10)

Talvez pareça estranho  a espada, mas isso acontece devido ao tempo em que foi escrita a profecia , mas o sentido de usar um instrumento qualquer é que prevalece.

O fato é que esse país onde infelizmente nascemos (não sei se por falta de sorte, desgraça ou azar mesmo) é um exportador de corrupção. Políticos e Juízes são mestres em burlar a lei e retirar direitos legítimos. Disso os jornais estão nos infernizando durante anos com os tramites da corruptocracia, onde praticamente ninguém é condenado e nem será.

Já arrebataram qualquer esperança de justiça, vida digna, salário justo e tudo mais. O que falta é tirar a vida apenas; e do jeito que as coisas vão não deve demorar muito para aprovarem mais um ato de covardia. Não duvide que algum deputado evangélico  como Marco Feliciano e outros até façam um projeto de lei para inclusão da degolação.

Vale lembrar que do ponto de vista cristão verdadeiro a pena de morte é um ato deplorável, pois foi através dela que mataram em um madeiro JESUS ( Santo e JUSTO) ; e a população , induzida pela elite teocrática da época, e que manipula habilmente as massas, concordava de forma eufórica com o ato de covardia, porém dentro da lei, seja ela judaica ou implicitamente do direito romano …

http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Decreto-Lei/Del1001.htm

http://www.direitonet.com.br/artigos/exibir/6729/Sobre-a-pena-de-morte-no-Brasil

Anúncios