O homem bi centenário

“E a besta que era e já não é, é ela também o oitavo, e é dos sete, e vai à perdição.”  (Apocalipse 17 : 11)

No dia  12 de Novembro 1817 em Teerã, capital da Pérsia, hoje Irã, – Nasce Mirzá Husayn Alí. Seu pai é Mirzá Buzurg de Núr e sua mãe, Khadijih Bagum; porém,  somente no dia 16 de Agosto de 1852 é “batizado” com o nome Baha’u’llah e recebe o seu chamado divino não de mãos humanas, mas da Rainha dos Céus que o reveste de poder dentro da prisão  de Siyáh-Chál (A Cova Negra em Teerã).

Não gosto de usar essa palavra, mas…Que desgraça! Isso significa que no dia 12 de Novembro de 2017 acontecerá o aniversário de 200 anos de Baha’u’llah. Isso é sufocante, agonizante e desmotivador para qualquer cristão a quem DEUS deu entendimento sobre a ordem mundial de Baha’u’llah, afinal…são 200 anos de tortura e até agora nada dele sair do abismo… Algumas vezes me pego sozinho  lembrando desse versículo, mas procuro tirar do pensamento:

“Maldito o dia em que nasci; não seja bendito o dia em que minha mãe me deu à luz.” (Jeremias 20 : 14)

E o que tivemos nesse período. Duas guerras mundiais,o início e fim da guerra fria, uma pequena virada para o socialismo e agora um grande virada para o capitalismo.  Todos os dias peço a DEUS muita – mas muita paciência mesmo – para aturar essa nova ordem mundial chata que nunca se concretiza. Tão triste é a situação que muitas pessoas desistiram de escrever na internet devido a lentidão. Sei que é difícil, mas deixo esse versículo para o nosso consolo. Que DEUS possa fortalecer seus corações queridos leitores (as):

“Porque a visão é ainda para o tempo determinado, mas se apressa para o fim, e não enganará; se tardar, espera-o, porque certamente virá, não tardará.”  (Habacuque 2 : 3)

Agenda fascista brasileira continua avançando

Vamos examinar mais uma vez a agenda do fascismo neoliberal no Brasil e uma de suas formas de enganar o povo que está começando a se espalhar pelo país. O fascismo neoliberal tem como função principal fraudar o trabalhador nas mais diversas formas. Ele pode ser explicado quando lemos o seguinte versículo:

“Eis que o salário dos trabalhadores que ceifaram os vossos campos e que por vós foi retido com fraude está clamando; e os clamores dos ceifeiros penetraram até aos ouvidos do Senhor dos Exércitos.” (Thiago 5:4)- ARA.

Fraudar  significa lesar ou enganar e exatamente isso que está sendo feito. Fim de aumento de salários  através da PEC ou o fim da previdência social são exemplos dessa enganação, pois basta uma pesquisa rápida para saber que o dinheiro arrecadado da previdência está sendo transferido para o mercado financeiro dos juros. Mas não falaremos desse assunto novamente e sim da estratégia de transformar o mau em algo supostamente bom, nesse caso o governante que se disfarça e se infiltra no meio do povo.

Vejamos a cena: Um homem da alta sociedade acostumado com a vida de luxo e empresário entra para a política. Ao assumir o cargo de prefeito, por exemplo, se fantasia de gari ou de qualquer outro trabalhador mais simples executando brevemente o seu serviço.Sim! Falamos do atual prefeito de Sampa e de Curitiba.

Temos aqui uma nova forma de “marquetagem” política que visa a criar o conformismo no trabalhador comum em aceitar que as coisas vinda do governo sempre são certas, pois ele (a) é humilde e coloca-se no lugar do povo.Dessa forma, o governante prepara seu escravo para aceitar de forma passível e respeitosa qualquer austeridade. Essa idéia é muito explorada nos programas imbecilizantes de TV (gugu, faustão, luciano, angélica e outros lixos de apresentadores), ou seja, o empresário ou dono de uma empresa  usa uma peruca e vai trabalhar com os peões. No final ele se revela para o empregado.

Pretende-se aqui fraudar o funcionário e quando ele não receber um salário justo deve aceitar de forma passiva e ficar conformado, pois o seu patrão “o bom gestor” precisa economizar dinheiro para outras atividades. Claro que essas atividades não serão explicitas, mas são bem conhecidas como: Compra de prostitutas de luxo (dançarinas desses mesmos programas imbecis), vencedoras o finalista dos concursos de miss ou modelos (Trump e Temer que o diga!) e  muitas outras ostentações …