Razões para destituir a Mulher Maravilha da ONU

Alguns dias atrás os representantes da ONU resolveram demitir a Mulher Maravilha como símbolo do feminismo. Isso nos leva a uma reflexão sobre as duas formas de interpretação diante do mesmo símbolo. Para os pós a personagem representa uma heroína, uma mulher forte e independente e para os contra ela é muito sexualizada, branca, anda de maiô, ou seja, seminua para esse grupo de feministas .

O primeiro grupo formado pelos pós observam a ação da personagem e o segundo, que são os contra, apenas a aparência. É justamente no segundo grupo que podemos concentrar nossa rápida investigação nesse post.

Percebe-se que esse grupo é composto de feministas LGBT. Ora, basta observar os casais de lésbicas para entendermos melhor. Não é uma regra, mas em geral um casal de lésbicas e formada por uma mulher bonita e outra com aparência masculina ( a segunda costuma ser é feia). Como transformar essa segunda opção em um símbolo? Isso é resposta para ONU e sua unidade da diversidade criada pelo cristo cósmico Baha’u’llah.

Como vimos em um outro post, as atrizes que representam a Mulher e Maravilha ( Linda Carter e Gal Gadot ) de fato não representam a agenda feminista da ONU devido a sua aparência feminina.

Referência:

https://apocalipsetotal.wordpress.com/2016/10/21/mulher-maravilha-vira-lider-moral-da-onu/

http://www.brasilpost.com.br/2016/10/24/onu-mulher-maravilha_n_12622422.html

http://ego.globo.com/famosos/noticia/2016/12/mulher-maravilha-perde-posto-de-embaixadora-honoraria-da-onu.html