Os vitoriosos da besta

Durante alguns anos da minha vida me dediquei a pregar sobre o Apocalipse em algumas igrejas e para grupo de pessoas. O que a maioria delas possuem em comum até os dias de hoje são: a falta de interesse, o descaso e a descrença. Não foram poucas as vezes que iniciei uma palestra com 400 pessoas e no final sobraram apenas 8, das quais nunca mais vi. Sim! Boa parte do povo evangélico é super sem educação, ignorante, arrogante, traidor, amante de si mesmo e outras coisas piores.

Mas a casa de Israel não te quererá dar ouvidos, porque não me querem dar ouvidos a mim; pois toda a casa de Israel é de fronte obstinada e dura de coração. Ezequiel 2 (3:7)

O que leva as pessoas a ter essa falta de interesse? Primeiramente, pensei como o diabo observa essa situação. Ora, a primeira meta e fazer com que o cristão adore a besta e a segunda permitir que não receba um galardão muito especial descrito no versículo abaixo:

“E vi um como mar de vidro misturado com fogo; e também os que saíram vitoriosos da besta, e da sua imagem, e do seu sinal, e do número do seu nome, que estavam junto ao mar de vidro, e tinham as harpas de Deus.” (Apocalipse 15 : 2)

Existem duas interpretações mais usadas para decifrar o que é esse mar de vidro. A primeira é feita pelo bispo abortista da IURD na qual o ser considera a simbologia “mar”= povos, nesse caso o povo de DEUS na eternidade. A segunda que é divulgada por várias pessoas na qual o mar possui um sentido literal, ou seja, o mar de vidro é o que é. Para dificultar mais um pouco as coisas temos 4 traduções bíblicas. Vejamos todas elas:

1)Então vi o que parecia ser um mar de vidro misturado com fogo – Nova Tradução na Linguagem de Hoje

2)Vi como que um mar de vidro, mesclado de fogo – Almeida Revista e Atualizada

3)E vi um como mar de vidro misturado com fogo – Almeida Revista e Corrigida

4) Vi um como mar de vidro, misturado de fogo – Tradução Brasileira

Porém, o que todas possuem em comum é o ato de ver o objeto (o mar) como parte da descrição do trono, o que nos leva para a segunda alternativa que possui a interpretação simbólica, descartando-se a interpretação do bispo abortista. O mar de vidro também aparece em Apocalipse 4 entre as demais descrições do trono.

Já as pessoas aparecem na continuação do versículo 15, mas como os vitoriosos da besta, ou seja, aqueles que souberam reconhecer o seu sinal, nome e número do seu nome. Para que o leitor possa ter uma idéia da grandiosidade desse galardão deixo a animação abaixo:

https://www.youtube.com/watch?v=lJKgh4ZfhaE

Observe que nessa animação estão excluídos os vencedores da besta. Muito estranho? Mas o fato é que trata-se de um grande galardão. Imagine estar diante do trono de DEUS ao lado de uma beleza jamais vista que é esse mar de vidro.

Eis que o soberbo bate a porta! Ele ajuntará para si todos os povos em nome da diversidade. Mas DEUS tem um local para colocar a salvo aquele que ouvir sua voz. O convite está lançado, grandiosamente profetiza Habacuque no versículo abaixo:

“Então o SENHOR me respondeu, e disse: Escreve a visão e torna bem legível sobre tábuas, para que a possa ler quem passa correndo.” (Habacuque 2 : 2)

É isso aí! Aprendendo a calcular direitinho o nome, número e letras da besta do abismo um grande galardão lhe espera:

“Aqui há sabedoria. Aquele que tem entendimento, calcule o número da besta; porque é o número de um homem, e o seu número é seiscentos e sessenta e seis.” (Apocalipse 13 : 18)