Veganismo correto somente com religião

Essa deveria ser a manchete da BBC em uma notícia sobre o veganismo . Muito mais radical que os vegetarianos, esse seguimento se abstém totalmente de carne em suas alimentações, mas se a prática tiver apoio na religião não tem problema:

Resumo da notícia: “Quando as pessoas se tornam veganas devido a alguma religião, tendem a saber como fazê-lo corretamente. Em outras palavras: sabem como compensar as deficiências nutricionais decorrentes da não ingestão de carne e produtos lácteos”, diz Catherine Collins, da Associação Dietética Britânica.”

Porém, quando se trata de modismo ou sem base religiosa, a notícia alerta os perigos para a saúde: “Mas não temos observado isso com pessoas que se tornam veganas para ficarem parecidas com outras pessoas que veem na internet”, acrescenta.

A supremacia da espiritualidade na abstinência de alimentos também está presente na ordem mundial de Baha’u’llah. Foi Abdu’l’Bahá que ensinou a prática e o abandono de carne para o futuro:

“…Os dentes dianteiros, os incisivos, são apropriados para frutas, etc. Por isso, de acordo com os implementos para a alimentação, torna-se evidente que o alimento do homem deve ser grãos e não carne. Quando a humanidade estiver mais plenamente desenvolvida, comer carne será gradualmente abandonado…” 2 DE JUNHO DE 1912 Palestra de Abdu’l’Bahá na Igreja da Ascensão Esquina da Quinta Avenida com Rua Dez, Nova Iorque”

Observe que em 1912 Abdu’l’Bahá (filho do cristo cósmico Baha’u’llah) realizou essa palestra dentro de uma igreja cristã. E assim, desde aquela época líderes religiosos tentaram forçar interpretações da Bíblia para o Bahaismo, mesmo que isso seja de forma inconsciente como presente em algumas variações do adventismo. A mais usada é a interpretação em Daniel, onde o profeta se absteve das iguarias do rei Nabucodonosor: “Experimenta, peço-te, os teus servos dez dias, e que se nos dêem legumes a comer, e água a beber.” (Daniel 1 : 12)

Como iguaria pode ser qualquer tipo de comida apetitosa e que engorda, é muito provável que a carne fosse inclusa, porém Nabudonosor servia a outros deuses nesse período. Isso levanta a hipótese de que a abstinência de Daniel aconteceu pela probabilidade dessa comida ter passado por algum um rito pagão e não estar de acordo com a tradição do povo de DEUS naquela época, pois ele tinha sido levado cativo para uma outra terra que possuia uma cultura e religião totalmente diferente.

Ora, Justificar a abstinência usando o velho testamento de forma errada é o mesmo que atropelar o versículo abaixo que nos alerta do que acontecerá no final dos tempos:

“Proibindo o casamento, e ordenando a abstinência dos alimentos que Deus criou para os fiéis, e para os que conhecem a verdade, a fim de usarem deles com ações de graças;” (I Timóteo 4 : 3)

 

http://delas.ig.com.br/alimentacao-e-bem-estar/2016-06-03/os-riscos-da-dieta-vegana.html