Travestis e a nova ordem mundial

Na nova ordem mundial o conceito de unidade de diversidade pode ser entendido como um mundo sem qualquer tipo de preconceito, onde várias tribos urbanas vivem de forma pacífica. Totalmente utópico, mas é essa meta. Como positivar na forma de leis esses projetos (…mais)

No dia 24/05/16 Fernando Haddad, prefeito de São Paulo adicionou a parada gay no calendário de eventos da cidade através de um decreto. Essa forma de criar uma lei, mesmo que seja de certa forma simbólica, nos leva a refletir no processo que ocorre para a implantação da ordem mundial de Baha’u’llah e sua diversidade.

O que foi feito por esse prefeito foi mais um passo da agenda global de Baha’u’llah colocada em prática na ONU na forma da Agenda 2030. Seria como ele falasse o seguinte para a ONU: Olha…São Paulo agora é a terra da diversidade. Vocês poderiam nos fornecer mais empréstimos via FMI/Banco mundial agora? Vamos criar uma bolsa travesti e projetos educacionais para eles.

E assim, a parada gay desse ano foi dedicada aos travestis. É interessante observar como essa agenda é satânica e sedutora. Ela vai totalmente contra o cristianismo que tem como ápice da doutrina a salvação da alma. Ora, quanto mais motivarem jovens a se tornarem travestis, mais chances terão de perderem suas almas . A unidade da diversidade é assim…como a morte que nunca se farta:

“Tanto mais que, por ser dado ao vinho é desleal; homem soberbo que não permanecerá; que alarga como o inferno a sua alma; e é como a morte que não se farta, e ajunta a si todas as nações, e congrega a si todos os povos.” (Habacuque 2 : 5)

http://www.jb.com.br/pais/noticias/2016/05/29/parada-do-orgulho-lgbt-agora-faz-parte-do-calendario-de-sp/?from_rss=None