Meio ambiente

paraiso“…A Casa Universal de Justiça tem se referido ao conjunto de edificações como a Metrópole do Reino de Deus na Terra, de onde irradiarão as luzes espirituais que iluminarão a nova civilização….” (Parecer da comunidade Bahá’i para uma governo mundial)

A Casa Universal de Justiça e a Guardiania , instituições gêmeas da Ordem Mundial de Baha’u’llah, tem como função estabelecer o reino dele na terra e um dos principais alicerces está na sustentabilidade ambiental, assunto dessa categoria.

Como podemos observar, a meta final de Baha’u’llah é transformar o planeta em um suposto paraíso descrito no livro de Gênesis através de instituições auxiliares como a ONU. Nessa etapa surge o conceito ético e moral ambiental. Como criar leis? Como o povo se comportará e viverá submisso ao governo mundial? Essas são perguntas em que a comunidade Bahá’i, a ONU e os demais governantes buscam soluções.

Porém, suas soluções estão muito longe de buscar no sentido ético do bem estar dos povos e sua integração com a natureza. Como tudo que se alia ao capital, a agenda ambiental se transformou em um mecanismo de corrupção, onde o lucro, a astúcia e a ganância são verdadeiras armas contra o povo.

Agenda 21, Carta da Terra, Metas/Objetivos dos milênio, crédito de carbono e outros documentos foram os principais agentes éticos criados para mudar a moral (nesse caso os costumes dos povos) em nome da preservação do planeta, porém a maior parte desses documentos se tornaram inúteis e muitos pactos jamais aconteceram.

Mas nem por isso a ditadura ecológica deixou de ser implantada, por exemplo: Vários estados transformaram sacolas plásticas que são muito utilizadas para descartar lixo doméstico como vilãs do meio ambiente. O dinheiro que até então estava embutido nas mercadorias foi dobrado, pois as pessoas agora são obrigadas a pagar por sacolas. Existe também a substituição de lâmpadas por modelos que custam 30 vezes mais caro, mas que agora são ecologicamente corretas.

A mudança de conceito é outro ponto fundamental. Para que as pessoas bebam no futuro água de esgoto as palavras foram substituídas por água de reuso. Mas talvez o maior projeto da farsa seja transformar a economia mundial em economia verde, onde parte do dinheiro irá supostamente para financiar países do terceiro e quarto mundo.

Vale apena enfatizar algo importante…Quem tem o controle da economia no futuro e a Casa Universal de Justiça e Guardiania. Biblicamente falando a besta de dois chifres. Isso faz muito sentido, pois será ela que implantará a marca da besta do abismo. A besta de 10 chifres se transformará no executor da ética ambiental. Implantando a força quando for necessário.

Manipulação, propaganda enganosa, falta de transparência, uso da religião…esses são alguns artifícios usados para conquistar o mundo nessa ordem mundial.

http://www.bahai.org.br/acao-social/principios-em-acao/desenvolvimento-e-sustentabilidade

http://www.aben.org.br/virtual/hoeck1.htm

Anúncios