PMDB e Uma ponte para o futuro?

temer coringaCom a possível queda do PT entra em cena o plano econômico do PMDB. Se você pensa que já tinha visto tudo de ruim e pensava que as coisas não poderiam ficar pior esqueça esse conceito. De fato, temos muito que “Temer”.

Trata-se de um plano onde uma pequena aristocracia burguesa nacional e internacional terão o controle total e irão dividir todo o dinheiro roubado entre eles, deixando a população desamparada, destruída, arrasada e devastada. Claro que em nome do bem maior, o orçamento econômico.

“…Sua solução será muito dura para o conjunto da população, terá que conter medidas de emergência, mas principalmente reformas estruturais…”, palavra do partido PMDB de consolo para a população entender e cooperar com a crise.

Nem mesmo qualquer conceito Bahá’i será aplicado, trata-se de um sistema de governo para servir ao imperialismo americano. Vejamos os pontos principais traduzindo-os para uma linguagem normal:

a) construir uma trajetória de equilíbrio fiscal duradouro, com superávit operacional e a redução progressiva do endividamento público;

Traduzindo: Entende-se por redução não só o bolsa família, mas qualquer tipo de ajuda para as pessoas pobres. O bolsa família é algo errado por escravizar a pessoa, porém existe a necessidade de um estímulo para o retorno ao trabalho. Essa redução também significa colocar em prática o Estado Mínimo, onde somente os políticos e as empresas possuem o direito de viver.

b) estabelecer um limite para as despesas de custeio inferior ao crescimento do PIB, através de lei, após serem eliminadas as vinculações e as indexações que engessam o orçamento;

Traduzindo: Isso representa entre outras coisas o fim da aposentadoria. O que o PDM quer implantar para a maioria dos aposentados é apenas uma pequena ajuda de custo muito inferior ao salário mínimo. Claro! Desde que os aposentados não sejam políticos

Também temos a destruição do funcionalismo público sendo entregue para terceirizadas e quarteirizadas, ou seja, além de não existir qualquer qualidade do serviço, as novas empresas poderão cobrar o que bem quiserem, por exemplo: Cobrar taxas por cada vídeo assistido no youtube ou aumentar em 400% uma conta de luz.

c) alcançar, em no máximo 3 anos, a estabilidade da relação Dívida/PIB e uma taxa de inflação no centro da meta de 4,5%, que juntos propiciarão juros básicos reais em linha com uma média internacional de países relevantes – desenvolvidos e emergentes – e taxa de câmbio real que reflita nossas condições relativas de competitividade;

Traduzindo: Uma promessa falsa! Trabalhadores com a renda pior do que a de hoje não terão qualquer poder de compra.

d) executar uma política de desenvolvimento centrada na iniciativa privada, por meio de transferências de ativos que se fizerem necessários, concessões amplas em todas as áreas de logística e infraestrutura, parcerias para complementar a oferta de serviços públicos e retorno a regime anterior de concessões na área de petróleo,dando-se a Petrobras o direito de preferência;

Traduzindo: Entregar toda a riqueza do país para a iniciativa privada administrar e cobrar o quanto quiser pelos péssimos serviços prestados. Ao Estado compete apenas ser um órgão repressor para dispersar as manifestações.

e) realizar a inserção plena da economia brasileira no comércio internacional, com maior abertura comercial e busca de acordos regionais de comércio em todas as áreas econômicas relevantes – Estados Unidos, União Europeia e Ásia – com ou sem a companhia do Mercosul, embora preferencialmente com eles. Apoio real para que o nosso setor produtivo integre-se às cadeias globais de valor, auxiliando no aumento da produtividade e alinhando nossas normas aos novos padrões normativos que estão se formando no comércio internacional;

Traduzindo: Isso é para empresários, mas se quiserem entrar na máfia desse comércio vão ter que financiar as campanhas eleitorais.

f) promover legislação para garantir o melhor nível possível de governança corporativa às empresas estatais e às agências reguladoras, com regras estritas para o recrutamento de seus dirigentes e para a sua responsabilização perante a sociedade e as instituições;

Traduzindo: Entende-se por governo corporativo uma quantidade tão grande de acionistas que quando acontecer algum desastre ou corrupção no setor ninguém será punido.

g) reformar amplamente o processo de elaboração e execução do orçamento público, tornando o gasto mais transparente, responsável e eficiente;

Traduzindo: Uma vez que não se diz como e de que forma isso será feito percebe-se que trata-se apenas de mais uma mentira política.

h) estabelecer uma agenda de transparência e de avaliação de políticas públicas, que permita a identificação dos beneficiários, e a análise dos impactos dos programas.O Brasil gasta muito com políticas públicas com resultados piores do que a maioria dos países relevantes;

Traduzindo: Se for para o bem do Orçamento, corte empréstimos para alunos fazerem faculdade, acabe com o seguro desemprego, acabe com programas habitacionais, bolsa-família podem dizer adeus.

i) na área trabalhista, permitir que as convenções coletivas prevaleçam sobre as normas legais, salvo quanto aos direitos básicos;

Traduzindo: Se os sindicados aprovarem a terceirização total do país, o fim da aposentadoria e outras atrocidades poderão ficar com uma fatia do orçamento.

j) na área tributária, realizar um vasto esforço de simplificação, reduzindo o número de impostos e unificando a legislação do ICMS, com a transferência da cobrança para o Estado de destino; desoneração das exportações e dos investimentos; reduzir as exceções para que grupos parecidos paguem impostos parecidos;

Traduzindo: Isso não significa que a carga tributária vai diminuir, pois um a alíquota de um imposto pode ser incorporada em outro.

k) promover a racionalização dos procedimentos burocráticos e assegurar ampla segurança jurídica para a criação de empresas e para a realização de investimentos, com ênfase nos licenciamentos ambientais que podem ser efetivos sem ser necessariamente complexos e demorados;

Traduzindo: Exclusividade para políticos criarem empresas terceirizadas e quarteirizadas sem ter que assumir qualquer responsabilidade por desvios.

l) dar alta prioridade à pesquisa e o desenvolvimento tecnológico que são a base da inovação.

Traduzindo: Não gostou desse plano de governo! Nada melhor para o estado mínimo ser o máximo em repressão, por isso a idéia de criar drones e um bom toque de recolher para que a sociedade não se manifeste contra não é nada mal…

Quanto a elite petista… Nada melhor do que criar um teatro falso e pular fora do governo por uma boa quantia de dinheiro que garante vida com regalia aos seus descendentes.

Infelizmente e por falta de tempo faltou falar do fim da carteira de trabalho, vale transporte, férias e fim de semana renumerado desse projeto…a austeridade não tem fim.

 

http://ponteparaofuturo.org.br/docs/RELEASE-TEMER_A4-28.10.15-Online-2.pdf

http://www.sindservsantos.org.br/noticia.php?cd_materia=1220

Anúncios