O dia das mulheres e o feminismo

“…Isto é, quando perfeita igualdade for estabelecida entre homens e mulheres, a paz será realizada pela simples razão de que as mulheres em geral jamais serão a favor da guerra. As mulheres não deixarão aqueles de quem cuidaram tão ternamente irem para o campo de batalha. Quando puderem votar, elas se oporão à causa da guerra….” ( A paz universal – Abdu’l’Bahá )

Mais um ano e tudo embaixo do sol continua igual. As datas comemorativas, os eventos…O dia da vez é das mulheres, mas pouco se tem a comemorar ou quase nada. A frase acima é do filho do cristo cósmico Abdu’lBahá. A igualdade entre homens e mulheres é um dos princípios ordenados de Baha’u’llah que na teoria e bonito.

De fato, o que mais gostaríamos de ver e viver seria um mundo justo, onde a mulher seria valorizada com toda a sua emoção, charme, delicadeza , fragilidade e sensibilidade. Infelizmente não é isso que acontece quando o bahaismo é colocado em prática.

Assim como no racismo, o feminismo se apodera da causa justa e distorce os fatos juntamente com a lógica capitalista, por exemplo: Os esportes masculinos quando praticados por muitas mulheres tem como função destruir a beleza feminina. UFC e Futebol são exemplos. Claro nem todas são tragadas pela diversidade da nova ordem mundial de Baha’u’llah.

Já o capitalismo não para de investir na mulher objeto e nas propagandas. Muito em breve vamos ouvir o seguinte jargão : “ Estados Unidos possui a primeira Mulher presidente”. Ora, como a mutação para humano tivesse acontecido somente depois desse fato. O mesmo se aplica com a raça negra quando Obama foi o primeiro presidente negro americano. Fulana mostra demais em festa..! Valorização do corpo, porém no sentido financeiro capitalista.

Igualdade entre homem e mulheres, muito ao contrário da teoria Bahá’i…Uma mulher vai e faz guerra. Dilma destruiu nossas vidas como qualquer outro ou outra. Provavelmente Hilary Clinton ganhe o poder máximo nos EUA. Se acaso ganhar também irá a guerra e continuará com o capitalismo americano que devasta mundo, destrói sonhos, tira empregos e traz o rastro de miséria e morte pelo mundo.

Já dizia o filosofo Platão na sua teoria dos reis filósofos que os filhos gerados pertencem ao Estado. Grande filósofo, mas também sujeito a erros graves. Ora, o sentido família não passaria de um admirável mundo novo onde o ser humano é um mero reprodutor de massa produtiva para o Estado e as indústrias.

E assim, o feminismo vem se apoderando do dia das mulheres. Faltaria tempo em falar da agenda lésbica que aos poucos invadem a mídia e do ódio que o feminismo tem dos homens. Nada melhor do que terminar usando a cantora Madonna no Super Bowl carregada em seu trono por um exército de escravos. Por isso Abdu’l’. Paz na terra com esses princípios…desculpe é impossível…

http://espn.uol.com.br/post/583546_especial-dia-das-mulheres-o-papel-de-ronda-em-um-dos-esportes-mais-masculinos-do-mundo