As orações de finados como fator ecumênico e pagão

A oração de finados é um fator que liga a religião Bahá’i com o catolicismo, pois as duas possuem o mesmo propósito. Ambas procuram apresentar a pessoa falecida para o reino celestial. Abaixo temos os dois exemplos:

Oração católica para os falecidos: “Pai santo, Deus eterno e Todo-Poderoso, nós Vos pedimos por ……… (nome do falecido), que chamastes deste mundo. Dai-lhe a felicidade, a luz e a paz…. Que ele, tendo passado pela morte, participe do convívio de Vossos santos na luz eterna... Amém” (Rezar Pai-Nosso e Ave-Maria.)

Oração Bahá’i para os falecidos: “Ó Tu que perdoas os pecados dos homens e ocultas suas faltas, trata-o de um modo digno do céu da Tua generosidade e do oceano da Tua graça. Concede-lhe entrada no recinto da Tua transcendente misericórdia, que existia antes da fundação da terra e do céu. Não há outro Deus salvo Tu, O que sempre perdoa, o Mais Generoso.” (repetir a saudação “Alláh’u’Abhá” 19 vezes)

Tal apresentação ou interseção não possui qualquer base bíblica. A verdadeira doutrina da salvação é feita em vida através da aceitação do Senhor Jesus como salvador. Existem dezenas de versículos que falam sobre isso. Nesse caso, o bahaismo erra por não aceitar o Senhor Jesus como salvador. Para eles o Cristo é apenas mais um dos manifestantes de DEUS:

“E a vida eterna é esta: que te conheçam, a ti só, por único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo, a quem enviaste.” (João 17 : 3)

O catolicismo erra em não aceitar que a salvação é feita durante a conversão em vida e não depois da morte, por exemplo: alguns papas antigos acreditavam que um assassino depois de morto poderia ser perdoado através das orações de finados :

“A saber: Se com a tua boca confessares ao Senhor Jesus, e em teu coração creres que Deus o ressuscitou dentre os mortos, serás salvo.” (Romanos 10 : 9)

Com certeza se um Bahá’i ler esse post ficaria super irritado e diria: Como as pessoas eram salvas antes de Cristo então? A resposta é que muitos dormem aguardando juízo.

“E vi os mortos, grandes e pequenos, que estavam diante de Deus, e abriram-se os livros; e abriu-se outro livro, que é o da vida. E os mortos foram julgados pelas coisas que estavam escritas nos livros, segundo as suas obras.” (Apocalipse 20 : 12)

Dessa forma, o que resta diante desse ritual profano é a transformação dessas orações em oferendas para o diabo que através dos seus agentes humanos tenta criar a unidade da diversidade religiosa usando pontos comuns entre as mais diversas religiões. Espiritualmente falando, essas orações aos finados criam alguns trincos para ajudar Baha’u’llah e a Rainha dos céus a saírem do abismo.

Anúncios