O sincretismo entre o bahaismo e católicos

Papa menino jesusAproxima-se o dia em que o bahaismo precisa realizar um sincretismo com a igreja católica. O natal é o momento apropriado para o evento. Todos os anos e nessa mesma lamentável época se fortalece o oculto ao menino Jesus. Ora, do ponto de vista metafísico religioso a essência primeira consiste no culto da deusa mãe, mas ele só pode ser alcançado mediante a aceitação no nascimento divino de Jesus. É nesse momento que acontece o sincretismo entre o bahaismo e o catolicismo. Vejamos um exemplo:

“…O texto do Evangelho afirma que Ele veio do céu, embora fisicamente nascido da mãe. Isto que dizer que a realidade divina de Cristo procedia do céu, mas o corpo nasceu de Maria. Portanto, Ele veio de acordo com as profecias do Livro Sagrado…” (A paz universal- Abdu’l’Bahá)

Ora, denomina-se metonímia a habilidade em alterar a ordem natural dos fatos e também descrever o fato pela sua aparência e não substância. Sendo assim, a leitura superficial do pensamento de Abdu’l nos parece de acordo com as duas divisões do cristianismo, mas o sentido metafísico muda quando inicia-se a busca pela essência primeira.

O bahaismo tende a se encontrar com a rainha dos céus e trazer um novo filho para ela. Nesse caso a manifestação de Baha’u’llah. Afinal, foi a própria Rainha dos Céus que despertou os dons espirituais de Baha’u’llah na prisão da cova negra em Teerã. Como ele permanecerá em oculto assume o lugar do Cristo e o culto do menino Jesus e sua mãe torna-se renovado pelo poder da apostasia.

E assim, Baha’u’llah será aceito pelo catolicismo através da interseção da Rainha dos Céus. O cristo cósmico continuará subindo até as regiões celestiais do mal onde está o trono de Satanás (Sim! Ele está vazio esperando para ser ocupado) . Ali se assentará como deus, parecendo ser deus ou mesmo o auxiliar de deus e a estrela guia surgirá no horizonte da glória para se manifestar posteriormente na fronte da testa e das mãos dos povos. Nas palavras do próprio Baha’u’llah:

22 Ó Donzela dos significados interiores! Sai do aposento da expressão com a permissão de Deus (…)possam perceber a luz que brilhou do Reino de Deus, quando a Estrela Guia da eternidade surgiu acima do horizonte da glória (…) Quiçá possam se levantar, diante dos habitantes da terra e do céu, para exaltar e magnificar este Jovem que Se estabeleceu, no âmago do Paraíso, sobre o trono de Seu nome, o Auxiliador Todo-Suficiente…( O chamado do Senhor das Hostes Baha’u’llah).

Muito mais do que isso…o seu nome “ A glória de DEUS” estará nos lábios, no coração e na mente de cada cidadão global. Natal é tempo de renovação…é tempo de renovar o culto ao “menino jesus”. Que ele não deixe de ser criança ou um jovem sempre submisso a sua mãe, a Rainha dos Céus.

Anúncios