O verbo de DEUS

“No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus.” (João 1 : 1)

 “E o Verbo se fez carne, e habitou entre nós, e vimos a sua glória, como a glória do unigênito do Pai, cheio de graça e de verdade.” (João 1 : 14)

Os Manifestantes de Deus são o “Verbo (de Deus) feito carne.” Eles revelam Deus ao homem. Através deles, e por eles, o homem conhece Deus e percebe o propósito de Deus. É apenas através dos Seus Manifestantes que Deus pode ser conhecido. Neles nada pode ser visto, salvo a glória e o poder, a majestade e a vontade da Divindade. Jesus disse que quem o tivesse visto, teria visto o Pai; que quem o tivesse conhecido, teria conhecido Deus. Todos os caminhos para o Criador do universo estão bloqueados, salvo através dos Seus Manifestantes, através dessas Figuras Divinas, esses Seres enaltecidos que conhecemos como os Fundadores das religiões da humanidade. Por isso Jesus disse: “Eu sou o caminho, a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim.” (The Word Made Flesh, cap. 2)

Os nossos amigos Baháis precisam entender que a Bíblia é um livro cristão. Se muitos desses grandes líderes (malafaias, soares, macedos e valdomiros da vida) erram, tropeçam e falam um monte de bobagem por aí. O que dirá de não cristãos interpretando as escrituras? E aí o resultado é o seguinte…

Os Baháis entendem no sentido metafísico da existência de DEUS que Jesus e o verbo são distintos, ou seja, o verbo volta para DEUS e depois retorna para a terra na forma de outro cristo. Isso eles usam para justificar a revelação progressiva.

https://estudosdafe.wordpress.com/2009/01/03/a-revelacao-progressiva/

Para detectar o erro basta entender que os Baháis retiraram a palavra “unigênito”, somente dessa forma poderiam justificar tamanho absurdo. Por outro, lado existe um verdadeiro desespero para que a população mundial aceite as sete cabeças da Besta, pois ela é uma das chaves para apostasia. Ele já está operando, por exemplo: Quando ligamos a TV e ouvimos: Venha para o Templo de Salomão, não importa se você é católico, budista, espírita ou pratique qualquer outra religião. Nesse caso, não existe conversão e sim um ecumenismo hipócrita inspirado na unidade da diversidade.

 

Referência:

http://www.amazon.co.uk/dp/0853980144/ref=sr_1_12/280-8557997-4849560