A democracia e o poder popular

powertothepeople“Tal estado terá que incluir dentro de seu campo de ação um Executivo Internacional capaz de exercer autoridade suprema e inquestionável sobre qualquer membro recalcitrante da comunidade mundial…”( A Ordem Mundial de Baha’u’llah-Shoghi Effendi)

Ora, o mundo caminha para um governo autoritário global no qual sua autoridade suprema será inquestionável, ou seja, prevalecerá a sua vontade acima de todos. O que se revela uma tirania que virá na forma de uma democracia, mas como os candidatos a executivos não param de se multiplicar na família real britânica e Baha’u’llah não sai do abismo, resta compreendermos melhor como a atuação desse poder pode ser bloqueado em alguns casos.

Iniciamos essa reflexão sobre o conceito de democracia na atualidade. Para Dilma e seu PT democracia é fazer manifestações pacificas que não causem repercussão internacional para não assustar investidores que querem terceirizar e privatizar o país, para os monstros do PSDB (FHC, Aécio, Alckmin…) democracia é aceitar de boca calada o que eles querem em termos de privatizações e injustiças, pois sabem o que é melhor para o povo (isso segundo eles). A quem associe a democracia com liberdade ou justiça, porém o verdadeiro conceito continua o mesmo desde os tempos da Grécia antiga.

Vamos voltar no tempo é observar a agora (com acento no primeiro a) que era a praça publica Grega. Lá estão os sofistas ensinando os jovens ricos de Atenas técnicas de persuasão e oratória. A lei, o debate e tudo mais surgiam não segundo a vontade do povo, mas de uma minoria rica que criava a melhor aparência da realidade. A melhor opinião vencia. No conceito moderno são os marqueteiros políticos que criam as aparências dos políticos e o povo vota na aparência de suas propostas, nunca observando a essência diabólica que possuem.

A democracia ( suposto poder do povo) está acima do poder político, seja ele de esquerda ou de direita e desde que foi criada continua defendendo o direito da elite dominante. Tal como no futuro da ordem mundial de Baha’u’llah, os donos do poder (presidentes, prefeitos, governadores..) impõem suas ambições em especial na forma de Decretos Lei. Dessa forma passam por cima de tudo e de todos. Isso também é chamado democracia ( o poder do povo transferido para uma minoria) . E assim, o país atola na corrupção e injustiça, pois ninguém será condenado após o reality show que está fazendo, na inflação, na injustiça, no aumento de impostos e numa governanta que precisaria melhorar muito para ser chamada de péssima.

É nesse cenário que surge o poder popular. Ele deveria ser algo anônimo ou um imperativo categórico como dizia o filósofo Kant, onde a vontade de justiça atua em todos os corações. Um poder sem líderes, pois qualquer governo que não sabe de onde veio o soco que recebeu fica com medo. Mas a cada dia o poder popular é abafado pela democracia. Líderes das massas surgem com suas ideologias imbecis dizendo representantes do povo.

Bastam algumas manifestações é lá estão as criaturas dando entrevistas na TV como suas palavras ridículas como representassem a vontade do povo. Criar líderes para destruir um movimento espontâneo e legitimo também é chamado de democracia. Outro grave problema é quando o poder popular sai da ideologia de esquerda (PT) e mergulhar na de direita (PSDB).

Talvez essa carta do jogo illuminati represente bem a gravidade. Observe que os números estão invertidos na escala de 6. Quando se destrói dois conservadores se controla seis liberais, dessa forma os liberais aumentam (PT e aliados) e os conservadores diminuem (PSDB e aliados).

 Sendo assim, quando o poder popular se apóia na direita transforma-se em um protesto da elite branca dominante que leva seus cachorrinhos “chicks” para manifestações e com direito a musa do Impeachment de roupa transpartente. E assim, agenda socialista democrática continua em cena destruindo os salários de cada brasileiro e usando ambos os lados da política.

 

 

 

 

 

Anúncios