A crise do capital

O dia a dia no Brasil: Crise hídrica, crise energética, semáforos quebrados, a demora no atendimento do SAMU, árvores caídas, preço elevado dos combustíveis, hospitais públicos com leitos reservados para a elite…Todos esses fatos levam para uma reflexão sobre a crise no capital.

 É importante separar o capital do capitalismo. O capital permanece em inércia e se move de acordo com uma respectiva doutrina. Dessa forma, tanto o suposto comunismo do PT e a agenda neoliberal do PSDB movimentam o capital.

 O que todos os fatos do primeiro parágrafo possuem em comum é a precarização do serviço privatizado/terceirizado. Vejamos alguns exemplos:

 1) Crise hídrica – Cerca de 47% das ações da SABESP (companhia responsável pelo tratamento da água em São Paulo) foram negociadas no governo do PSDB nas bolsas americanas. Esses empresários apenas querem o lucro, por esse motivo não investiram nada da melhoria do sistema.

 2) Atendimento do SAMU – A instituição ligada a prefeitura de Haddad do PT presta um serviço precário pelo mesmo motivo do item 1.

 3) Governo federal – Aqui o PT de Dilma está supostamente colocando as contas em dia para atrair novas empresas internacionais que vão se apoderar do patrimônio brasileiro através de mais privatizações. O pacote de maldades tem como meta penalizar o povo Brasileiro em nome do capitalismo internacional.

 Na medida em que esses empresários se apoderam dos serviços do Estado surge um ciclo de crises. Quando se paga péssimos salários aumenta o número de invasores pelo país que constroem barracos precários poluindo mananciais. Bolsa de valores é capital de risco e quando uma empresa perde suas ações fatalmente virá a crise. Faltaria tempo para falar dos cateis instalados, do financiamento ilegal de campanhas eleitorais, mas a essência da reflexão está nesse ciclo de crises. E assim, O estado mínimo idealizado pelo economista Keynes ficou tão mínimo que já não existe governos, mas apenas empresas que fazem o que querem no poder ( ao contrário desse vídeo).

 E assim, um ciclo de crises sustentam não só o capitalismo e o comunismo privatizador, mas um sistema corrupto de salários imaginários dos políticos Brasileiros. O que se esperar diante de tudo isso. Nada! Apenas medidas paliativas que se convertem em angústia e aflição para quem observa os habitantes da terra. Nem mesmo a ordem mundial pode ser vista aqui, pois se trata de um caos local.

 Infelizmente só se pode sonhar por um dia melhor, pois essas verdades sempre ficaram ocultas de muitos. Carnaval, Futebol, dias de pai, mãe, criança, páscoa, pornografia do pancadão, natal, ano novo, Carnaval….mantém o povo em um ciclo de letargia.

 “Tenho-vos dito isto, para que em mim tenhais paz; no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, eu venci o mundo.” (João 16 : 33)

http://www.pstu.org.br/node/21175

http://www.midianews.com.br/conteudo.php?sid=3&cid=144984

http://imprensapublica.com.br/semaforo-fica-15-dias-quebrado-e-funcionario-da-cet-culpa-terceirizada/