Brasil rumo ao Conselho de Segurança

É interessante refletir no conceito da palavra “Brasil”. O significado da palavra se transporta para uma meta única como todos os brasileiros concordassem ou como todos fossem transformados em um só, porém esse desejo pelo poder está apenas não mão de quem governa.

 Dessa forma, quais requisitos esse tal Brasil possui para querer o poder da governança global. Vale lembrar que o Conselho de Segurança é capaz de adotar decisões que devem ser cumpridas por todos os países e podem usar intervenção militar se alguém (na hora de condenar o país sobra para o povo)   fizer oposição no futuro. Dessa forma, temos um esboço de uma besta de 10 chifres em andamento.

 Como sempre a política brasileira dos governantes é totalmente suja e usa disso para conquistar o poder. No caso dos governantes de Angola, percebe-se uma troca de favores como venda de armas e a imigração de mão de obra escrava; porém a venda da alma ao diabo sai mais cara e são necessárias outras missões como: planos de austeridade como o atual e falso ajuste fiscal , implantação da unidade da diversidade através dos princípios criados pelo cristo cósmico Baha’’u’llah e a falsa participação em missão de paz, onde se gastam milhões inutilmente.

 Mas acima desses requisitos existem dois que são os maiores, a saber: 1) Reconhecer a necessidade de um executivo mundial e 2) Reconhecer Baha’u’llah como o cristo da nova era. Somente assim poderão participar da futura partilha da Terra.

 http://jconline.ne10.uol.com.br/canal/mundo/brasil/noticia/2015/01/04/angola-reafirma-apoio-ao-brasil-no-conselho-de-seguranca-da-onu-162938.php

https://apocalipsetotal.wordpress.com/2010/08/06/os-12-principios-da-nova-ordem-mundial/

 

http://operamundi.uol.com.br/conteudo/noticias/30071/brasil+muda+estrategia+por+vaga+permanente+no+conselho+de+seguranca+da+onu.shtml