Papa Francisco, Cuba e Obama

O recente caso entre Cuba x EUA nos faz refletir de certa forma sobre uma profecia Bíblica:

“Porque todas as nações beberam do vinho da ira da sua prostituição, e os reis da terra se prostituíram com ela; e os mercadores da terra se enriqueceram com a abundância de suas delícias.” (Apocalipse 18 : 3)

O versículo acima fala da condenação da Babilônia que acontecerá devido ao enriquecimento ilícito da sua economia associada a outros países. Mas muito longe de ser um conceito adventista que repousa sobre o Vaticano essa interpretação, a Babilônia verdadeira é uma nação poderosa que tem o controle da economia e muitos se enriquecem com sua moeda.

É exatamente isso que está acontecendo em Cuba. Tal como na China que possui parcerias com os EUA, esse país latino americano abre as portas para o capitalismo de Obama. Se bem que tal capitalismo é meio comunista, pois o presidente americano sabe que um dia vai dizimar sua nação.

Mesmo sem começar o ano de 2015, essas negociações já abrem portas para a Sociedade da Informação em Cuba. Como vimos em outro post, trata-se de um sistema de interligação global pela rede de computadores ou celulares, onde as idéias da diversidade, do capitalismo e do comunismo podem ser propagadas com mais velocidade.

Algumas coisas também podem ser observadas sobre o ponto de vista da ordem mundial de Baha’u’llah. Nessa negociação vemos o Papa representando o líder mundial das exercendo uma diplomacia de monarca ao lado dos EUA, pais que governa a terra até que seja posto de lado e entre em cena a China e Rússia. Como a tendência futura é que o mundo seja mais comunista, todos de certa forma jogam no mesmo time.

Quanto a diplomacia de monarca que pesa sobre Francisco, isso pode ser observado no conceito usado pelos jornais que afirmam ser a Santa Sé a responsável pelas intermediações, ou seja, uma das três pessoas jurídicas do poder católico que são:

    A Igreja Católica Romana, uma organização internacional que afirma fornecer acesso exclusivo (ou exclusão) para certos destinos no porvir.

    A Santa Sé, uma monarquia absolutista, cujo governante é indicado por Deus. A Santa Sé é, ao mesmo tempo, o governo da Igreja Católica Romana, e também do Estado do Vaticano.

    O Estado do Vaticano (oficialmente “Estado da Cidade do Vaticano”), um país com menos de um quilômetro quadrado, cujos 500 cidadãos são todos membros da hierarquia da Igreja.

 

 

http://www.espada.eti.br/cw-07.asp

https://apocalipsetotal.wordpress.com/2014/12/21/sociedade-da-informacao-e-seus-males/

https://apocalipsetotal.files.wordpress.com/2010/08/sc3admbolos-apocalipse1.jpg

Anúncios