O uso das estatísticas na cibercultura

Como vimos em outro post, nessa nova etapa do capitalismo e comunismo, onde a informação se transforma em mercadoria os fins justificam os meios para  administrar algo.O importante  é que o cidadão global seja inserido na nova ordem mundial sem saber detalhes, nesse caso da implantação da Agenda 21 da ONU que é totalmente inspirada nos princípios de Baha’u’llah.

Para esse post, vamos destacar o desespero de implantarem algo da Agenda 21 em busca das cifras que estão no Banco Mundial na forma de empréstimos, claro que em nenhum caso as pessoas comuns terão qualquer melhora na sua vida.:

Agenda 21 e a educação – Desesperado pelo dinheiro fácil, o prefeito de São Paulo Haddad fez uma pequena modificação na forma de avaliar alunos no ensino fundamental. Os 9 anos (numero oficial da ordem mundial de Baha’u’llah ) foram divididos na proporção  cabalística 3-3-3 ,  onde foram distribuídas 5 avaliações. Uma nos primeiros dois ciclos e 3 no terceiro ciclo (7,8 e 9 série). Mas o que vale mesmo na prática é aprovar o aluno de qualquer jeito.

Após a publicação na mídia manipuladora do acontecimento acima, rapidamente surgiu uma nova notícia dizendo que apenas 54% dos jovens concluem o ensino médio pelo G1. A apresentadora do Jornal hoje complementa a notícias dizendo que de cada 20 alunos 1 conclui o ensino médio. O desespero de atender a meta do governo que seria dizer que algo está sendo feito foi tão grande que a criatura nem prestou atenção na asneira que disse em sua estatística. Ora, se de cada 20 apenas 1 conclui pode-se deduzir que somente 5% conclui e 95%  não conclui o ensino médio.

Esse ensino fraco apresentado pelas estatísticas da cibercultura ( A sociedade da informação) servem para criar o perfil cultural do brasileiro que o governo deseja, pois quanto mais burro mais fácil é manipular. É por isso que o Plano nacional de Educação tenta limitar a educação apenas no nível técnico usando a mídia como propagadora ideologia. Dessa forma, fica garantido que as faculdades cognitivas terão poucas chances de se desenvolver.

Pode parecer bizarro, mas Haddad parece estar tentando implantar o sonho utópico de Marx, ou seja, pouco estudo + salários baixos= redução do consumo, o que representaria a lenta destruição do capitalismo;  porém na prática isso nunca funcionou, pois basta criar uma data comemorativa qualquer ou reduzir os juros para o povo sair histérico e comprando tudo que vê pela frente. Essa é a educação divina da nova ordem mundial sendo implantada no Brasil…

https://apocalipsetotal.wordpress.com/2014/12/04/uma-visao-global-da-cibercultura-e-seu-impacto-na-sociedade/
http://www.brasil247.com/pt/247/sp247/162953/Haddad-simplifica-aprova%C3%A7%C3%A3o-nas-escolas.htm
http://g1.globo.com/educacao/noticia/2014/12/apenas-54-dos-jovens-concluem-o-ensino-medio-ate-19-anos-diz-estudo.html

Anúncios