Uma visão global da Cibercultura e seu impacto na sociedade

O que mais se aproxima do conceito da palavra cibercultura nos dias atuais encontra-se no livro William Gibson Neuromancer escrito em 1984. O livro conta a história de Case que foi banido do ciberespaço por roubar seus patrões que roubavam outras pessoas. A história gira em torno do controle, fusão e distribuição das informações. Um mundo composto por pessoas genética e mecanicamente modificadas.

A beleza é um padrão obrigatório e quem não está no ciberespaço não é considerado um cidadão. O ciberespaço dos dias atuais é a internet e o modo como as pessoas vivem recebe o nome de cibercultura. A ficção científica é algo que deveria despertar a atenção da humanidade, pois é através dela que o processo de ficção para a ciência real acontece, ou seja, primeiro temos a ficção e depois a ciência concretizada.

Outro conceito importante sobre a cibercultura foi feio pelo filósofo Pierre Levy. Para Levy a cibercultura refere-se a sociedade em rede, onde grupos de pessoas com afinidades de pensamentos se juntam e criam vários pontos de ligação através de hyperlinks. Ele também aconselha a busca individual e cognitiva da verdade no meio da enxurrada de informações que a internet possui.

Outro pensador dessa nova sociedade é Manuel Castells. Ele segue um pouco do pensamento de Levy, porém com a ideologia Marxista comunista e socialista. Embora faça críticas ao capital e lucro dessa nova sociedade, abraça o comunismo como síntese da dialética moderna.

O pensamento filosófico e os conceitos de Levy sobre a Cibercultura   não são maus. O problema é que quando acontece a transcendência vão de encontro com a filosofia de Baha’u’llah. É nesse momento que o reflexo dessa idéia se torna desastroso na prática.

O que era para ser uma sociedade em busca do conhecimento se tornou algo em busca do emburrecimento global e de uma manipulação pelos governantes. Abaixo temos alguns exemplos que fatalmente vão acontecer e se fortalecer no ano que vem:

1) A enxurrada de informações que induz ao relativismo e a desistência pela busca da verdade. A maior parte dos sites de notícias possuem um layout poluído e confuso com essa finalidade.

2) Liberdade vigiada. O governo tem trocado o sentido da palavra pacífica nas manifestações por inútil.

3) Nada pode ser pior do que o jornalismo da cibercultura que se encontra no poder do governo local e global. Para destruir a capacidade cognitiva usa-se a sensualidade e a futilidade. Se for necessário modificar uma conduta basta massacrar as pessoas com uma mesma propaganda. Foi o que aconteceu durante as eleições quando a vida dos candidatos foram transformadas em reality shows insuportáveis.

4) O encontro entre a filosofia e o bahismo se complementam na antiga Agenda 21. Agora é hora de usar a TV, as empresas e o governo para a reta final de interligar toda a comunidade em um governo mundial.  Voltar suas economias para a sustentabilidade, onde mais uma vez a palavra perde o seu conceito original sendo transformada na falsa promessa de uma qualidade de vida  que deve ser alcançada.  É fundamental que as escolas e faculdades gerem apenas interpretadores de textos e historiadores mecânicos; nem que para isso seja necessário implantar uma estrela de nove pontas na testa o na mão de cada cidadão global. Esses são os principais conceitos que estarão presentes de 2015 em diante…

5) A cibercultura ou a era do conhecimento veio para substituir o capitalismo. Também pode ser chamada de  a nova forma de se fazer capitalismo,  explorar  e lucrar com as mentes e corpos. No comunismo é inevitável que sejam criadas  falsas entidades que vão representar o povo em decisões “democráticas” .

6) Controle e ocultamento das informações através das grandes empresas e buscadores.

Para o cristianismo é impossível não traçar um paralelo com o seguinte versículo sobre o conhecimento: “E tu, Daniel, encerra estas palavras e sela este livro, até ao fim do tempo; muitos correrão de uma parte para outra, e o conhecimento se multiplicará.” (Daniel 12 : 4). Realmente o conhecimento se multiplicou até o ano de 2012, onde pela misericórdia de DEUS foi possível conhecer a ordem mundial de Baha’u’llah. Mas após esse ano muitas pessoas abandonaram as profecias e voltaram a viver como antes.

https://apocalipsetotal.wordpress.com/2010/08/02/os-principios-sociais-da-nova-ordem-mundial-%E2%80%93-parte-6/

Anúncios