As apostasias do templo do bispo abortista

Chamar esse local profano de templo de Salomão chega a ser um absurdo, pois o templo recebeu esse nome devido ao  organizador da sua construção que era filho de Davi, Salomão.

A iniciação mística desse local herético está centrada no símbolo mágico da fals  arca da aliança. Considerando que a verdadeira se encontra no céu (Apocalipse 11:19), as representações aqui na Terra se transformam em artefatos mágicos.

Vários modelos de arcas está espalhadas pelo mundo, mas as mais esotéricas estão na África, local castigado por secas, fome,  peste e todo tipo de miséria espiritual e material que se possa imaginar. Não é de se estranhar que o estado de São Paulo está passando por uma das maiores secas de todos os tempos correndo o risco virar um deserto.

Todas essas pragas chegam aos locais devido a veneração ao artefato. O templo da IURD tem feito isso constantemente. Do lado do tal templo são vendidas réplicas do mesmo e também mini arcas aos passantes. O local se transformou em uma romaria supostamente evangélica que imita o santuário da “nossa” senhora dos católicos em Aparecida do Norte, interior de São Paulo.

A ultima forma de veneração ao talismã surge na forma de um anel. Segundo o surto psicótico do bispo abortista que chama isso de revelação, DEUS trará riqueza e poder ao portador do anel. Uma verdadeira imitação do filme o Senhor dos Anéis.

Mas a apostasia também tem produzido seus frutos. Uma igreja menor  chamada Plenitude do Poder de DEUS, através de  seu apóstolo fajuto, tem usado roupas judaicas e também venerado a arca em busca da riqueza e vida fácil.

Ora, se por um lado ela traz desgraças de todo tipo ao local que possui o artefato a veneração a Arca também trás a apostasia, pois a arca  se encaixará na tumba de Baha’u’llah que um dia ele sairá do  abismo e o falso espírito santo se propagará nos respectivos locais portadores do talismã, gerando assim os primeiros evangélicos adoradores da besta. É esperar para ver…