A perplexidade diante do atual cenário político

charge

Em nada adiantou argumentar contra a corrupção do PSDB, pois o reinado eterno desse partido se apoderou do Estado de São Paulo e agora caminha para 24 anos no poder. Nem mesmo a corrupção da água, onde deixaram a represa do sistema Cantareira secar de propósito e dar inicio a um contrato de gestão milionário sem licitação para administrar o volume morto foi suficiente. A ditadura neoliberal está instalada!

2015 é sem dúvida um ano de crise devido aos frutos que foram colhidos ou melhor votados. A bancada paulista continua tendo predominância de conservadores neoliberais e praticamente não existe ninguém para defender o direito dos trabalhados sejam eles públicos ou não.

Com esse poder o governo do PSDB de São Paulo pode aprovar a venda de sacolinhas de plástico até por R$100,00 se quiser. Para isso conta com o apoio de parasitas vagabundos como o filho de RR Soares. Mais uma vez deram poder para quem não merece! Parabéns para a revista veja, pois através de seus articulistas iludiram boa parte da população achando que o mal está apenas no comunismo…Parabéns Reinado Azevedo!!!Parabéns por ajudar a condenar a vida de milhares de pessoas que vão sofrer muito em breve. Afinal, esse é bem pago para isso…

Palhaços imbecis como Tiririca e Marco Feliciano (malandros federais)  levaram novamente ao poder as mesmas figuras de sempre devido ao consciente eleitoral. Agora se tem de tudo…e vai de cantor sertanejo inútil a político corrupto que praticamente promete chuva e a rota na rua como Maluf. É…agora não adianta reclamar para São Pedro. Pense nisso!

Quando esses imbecis, cretinos, estúpidos, idiotas, avarentos, soberbos, amantes das trevas e todos os adjetivos possíveis começarem a criar leis absurdas  muitos terão que aceitar sem protestar, pois elegeram e deram poder para que o governo possa bater à vontade.

A perplexidade e agora o total afastamento,  acompanhado de um desânimo de lutar pelo menos por um alívio através de denuncias, batem na porta do coração. Quanto as lutas…elas morrem por aqui. Me ponho debaixo do sol apenas para ver a vaidade dos homens. Uma análise distante de quem já não ocupa espaço corporal ou temporal nesse mundo.

“Pois tenho comido cinza como pão, e misturado com lágrimas a minha bebida,”  (Salmos 102 : 9)

Anúncios