HPV e a máfia farmacêutica

Resumo da notícia: “Jovens Ficam Sem o Movimento das Pernas após Vacina HPV e Podem Ficar Paraplégicas – Como já era esperado, a segunda fase da vacinação HPV começa a mostrar suas vítimas: 11 garotas hospitalizadas e duas destas continuam com paralisia, tremores e dores de cabeça fortíssimas e segundo os médicos as meninas podem ficar paraplégica. Como também já era esperado, as autoridades de saúde reafirmam a falsa segurança da vacina dizendo que a vacina é vacina é segura e recomendada pela OMS (Organização Mundial da Saúde)…”

O maior perigo dessas vacinas está na falta de responsabilidade dos seus fabricantes:  Gardasil (MSD) ou Cervarix (GSK). Os efeitos colaterais acontecem quase em todas as vacinas da mesma forma, pois a máfia dos laboratórios e o governo se recusam investir em uma triagem básica para evitar essas tragédias. Os motivos são uma estatística baixa no efeito colateral e investimento, mas para construir estádios de futebol existe de sobra.

Um outro exemplo está na vacina contra a gripe. Basta a pessoa ser alérgica ao ovo que fatalmente desenvolverá uma doença respiratória. Nesse caso, a campanha de vacinação trata o ser humano como um animal, mais especificamente um cachorro, pois são distribuídas nas praças por agentes de saúde sem qualquer critério de avaliação ou triagem  com a proximidade do inverno.

O mais triste de tudo isso é não poder alertar ou  protestar contra um sistema corrupto de saúde que não se preocupa o mínimo com o a vida . Cada vida humana é preciosa e que de alguma forma DEUS possa ajudar essas vítimas.

http://www.noticiasnaturais.com/2014/09/g1-jovens-ficam-sem-o-movimento-das-pernas-apos-vacina-hpv-paralisou/#ixzz3CgEl0VUz