As conseqüências do pensamento de Baha’u’llah no movimento sem-teto

No pensamento sobre o movimento revolucionário , Karl Marx e o cristo cósmico Baha’u’llah em princípio defendem o mesmo ponto de vista, ou seja, reajustes econômicos entre o capital e proletários. Abaixo segue uma palestra do filho de Baha’u’llah sobre o assunto:

“O quarto princípio ou ensinamento de Bahá’u’lláh é o reajuste e o equilíbrio dos padrões econômicos da humanidade… A solução deve ser um reajuste legislativo de condições. Os ricos também devem ser misericordiosos com os pobres, contribuindo de coração para as suas necessidades..” …” ( A paz universal- Abdu’l’Bahá na América)

Dessa forma, capitalistas e comunistas adaptam o pensamento de Baha’u’llah segundo as suas doutrinas filosóficas. No caso do movimento revolucionário podemos analisar um dos líderes do MTST  Guilerme boulos,  filho do infectologista Marcos Boulos.

A classe médica burguesa  é a que possui os mais altos salários no país chegando a ganhar 20 vezes mais que um ser humano comum. Esses semi-deuses da perfeição são responsáveis pelo aumento dos imóveis, pois devido ao alto padrão de vida que possuem sempre poderão pagar, dessa forma todos os preços  sobem pelas alturas também por esse motivo. Resta o proletário viver nas favelas ou caiu no jogo de movimentos evolucionários que não usa o caminho da criação de leis, mas o uso do protesto com finalidade financeira.

A finalidade de um  filho de burguês se preocupar com o movimento sem-teto está na criação do capital  revolucionário e na blindagem do governo, seja ele de esquerda ou de direita. A tática de  Guilherme Boulos pouco se importa com a luta por moradia. As barraquinhas  no acampamento agora possuem o caráter simbólico que encaminham  os sem tetos para programas como o minha casa minha vida do PT. É aqui que começa entrar a movimentação financeira. Através de entidades sem fins lucrativos (deve ser alguma piada isso) os espertinhos ficam responsáveis pela administração da verba. Isso pode ser visto na notícia abaixo:

Resumo da notícia: “Os recursos do programa Minha Casa Minha Vida (MCMV) começam, indiretamente, a alimentar a ocupação de terras em várias cidades do Brasil pelo Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST), o braço urbano do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST). A entidade, que ocupa terrenos vagos, já conseguiu cerca de R$ 89 milhões para construir cerca de 1.600 moradias em três estados…”

Não é necessário pensar muito no que vai acontecer com esse dinheiro em termos de corrupção:  Blindagem da lista ou sorteio, ligações com empreiteiras ou falta de liberação da área de zoneamento. A  prestação da casa pode até ser baixa, mas e o condomínio?

Infelizmente a grande massa popular do movimento (os idiotas úteis)  não sabem dessa política habitacional entre o PT e o MTST.  Elas querem apenas suas casas e mal sabem que provavelmente nunca terão. Infelizmente a missão delas se resume apenas em  conseguir outras pessoas para alimentar a pirâmide do proletário, esse ato é chamado de “tarefa revolucionária como descrito no vídeo abaixo:

E assim, mais uma vez o MTST blinda os governos de esquerda e de direita, pois se as pessoas recebessem salários dignos poderiam ter sua casa própria, mas o movimento revolucionário, sabendo dessa verdade, prefere usar pessoas comuns como massa de manobra.

http://oglobo.globo.com/brasil/mtst-recebeu-89-milhoes-do-minha-casa-minha-vida-11271157#ixzz38lwYtOCz