A ordem mundial de Baha’u’llah na copa do mundo

Escrever sobre a copa do mundo é algo que dá nojo, mas alguns fatos não podem passar despercebidos. Nesse caso, a ordem mundial de Baha’u’llah foi apresentada de forma explicita na abertura do evento.

abertura copa

Como se pode observar na imagem da abertura  temos uma flor de lótus com nove pontas quando o globo se abre. Esse é o sinal que representa a ordem mundial de Baha’u’llah ( Apocalipse 13:17) e ele está dentro da letra ômega. As letras alfa e ômega representam Cristo (Apocalipse 22:13), porém nesse caso não temos a letra alfa. Isso acontece para que a iniciação nos mistérios maiores do esoterismo mantenha o nome do prometido oculto. E assim, o falso cristo reina tranquilamente no Brasil.

Um pouco mais abaixo temos 9 (5+4) pessoas com uniforme do Brasil. Assim temos o 99. Falta mais um 9, mas isso acontece para  ocultar o nome  Baha’u’llah.

A bandeira é segurada por 7 pessoas. Isso representa as sete cabeças da besta, sendo Baha’u’llah o oitavo rei. A coisa é tão grave que deveria existir mais uma pessoa de vermelho no laso superior da bandeira, porém a ausência representa que o cristó cosmico está dando sustento ao Brasil.

Observe atentamente que elas estão de vermelho. Isso é um péssimo sinal, pois a ordem mundial de Baha’u’llah se instalará por aqui através de muito sangue em um governo comunista. Esse sangue derramado virá das manifestações que se tornarão mais intensas até o ponto de virar milícias (falaremos sobre isso em um outro post).

As manifestações tem como meta principal a participação do povo em todas as esferas do governo, mas sem a presença de sindicatos ou representantes. Para que isso possa acontecer, os direitos humanos e o estatuto da diversidade cultural  da ONU que foram criado inspirado nos princípios de Baha’u’llah se transformarão no principal combustível do caos.

Outro fato interessante sobre o número 9 na copa apareceu em uma matéria do Olhar Digital. Nela, através do rastreamento feito no face book, foi possível classificar os comentaristas em 9 tipos. E o que dizer da música de abertura? Somos todos um. Ora, declaração explícita da unidade da diversidade.

O mais triste de tudo isso é ver igrejas transmitindo os jogos sem o mínimo de responsabilidade e conhecimento do que realmente passa nos bastidores…

http://olhardigital.uol.com.br/noticia/42580/42580
http://www.maconaria.net/portal/index.php?option=com_content&view=article&id=18
Foto enviada por um irmão na fé que prefere ficar anônimo.

Anúncios