A farsa da manifestação popular

Resumo da notícia: “Protestos de sem-teto e sindicatos fecham rodovia e avenidas de SP – Estrada foi fechada por cerca de uma hora para quem chegava a São Paulo.Marginais Pinheiros e Tietê sofreram bloqueios por movimentos sociais…”

Existe algo de tão imundo e manipulador nessas manifestações que só a Bíblia para dizer a verdade sobre o evento:

“E, se Satanás expulsa a Satanás, está dividido contra si mesmo; como subsistirá, pois, o seu reino?”  (Mateus 12 : 26)

Acaso o comunismo estaria divido? Ora, de forma alguma! No ano passado,  o que fez o governo petista abalar um pouco foram as revoltas populares que tiveram  iniciativa popular e sem qualquer ideologia partidária.

Rapidamente, o messias comunista lula e o foro de São Paulo entraram em ação e puxaram a orelha dos companheiros. Após alguns dias tudo estava normalizado, pois os sindicatos tiraram o poder do povo e o  distribuíram nas suas máfias sindicais conforme a especialidade profissional ou social.

Essas máfias blindam o governo e as manifstações parecem mais um  samba para abrir o carnaval fora de época, por exemplo: Uma das causas fabricadas pelas lideranças comunistas é a moradia, mas isso não funciona bem assim.

Após  a invasão comandada pelos poderosos do partido acontece a distribuição dos lotes para que sejam criadas favelas verticais ou  horizontais que são vendidas posteriormente. Logo em seguida entram os advogados para criarem um cadastro de reserva que será  utilizado na desapropriação em inscrições de projetos habitacionais que nunca saem do papel. Claro! Isso custa e muito….

A origem nunca é atacada, pois se trata da questão salarial. Se existisse um aumento digno isso faria com que as pessoas tivessem uma melhor educação e pudessem pagar por um apartamento ou casa.

O sindicalismo aparece como herói durante as manifestações de salários, porém a negociação moderna se resume em aceitar o que o governo quer pagar, ou seja, algo em torno de 0,6% o que dá em média apenas R$50,00 ou menos. Isso apenas alimenta novamente todo esse ciclo interminável e garante a soberania de quem está no poder.

Mas todo esse caos vem despertando o interesse da ONU para submeter o Brasil as leis internacionais criadas pela comunidade Bahá’i, pois estamos no fundo do poço em termos de injustiça social e corrupção do governo. Existiria uma saída para isso que seria o poder do povo participando das deliberações, porém o governo tem investido caro na repressão para que isso não aconteça. Triste são as nossas vidas e ver toda essa transformação do caos.

Já não se sabe o que é mais manipulador:  uma copa ridícula, essas lideranças sindicais ou a ONU que roubam o poder do povo em nome da Ordem Mundial de Bahá’u’llah. Esse  transição de poder  através do caos vai continuar até que a CUJ e Guardiania assumam o controle não só do Brasil, mas do mundo  (Apocalipse 13 : 11):

“O diferencial da ação da comunidade bahá’í é, portanto, a forma sistemática como vem aprendendo a aplicar os Ensinamentos em seu dia a dia, ajudando a fortalecer as comunidades e contribuindo para a expansão e consolidação da Causa de Deus, erguendose – como afirma o Guardião – “acima de todo particularismo e partidarismo, acima das disputas vãs, dos cálculos mesquinhos, das paixões transitórias que agitam a face e engajam a atenção de um mundo em mudança…”

Política: entre os limites da transformação social e do partidarismo

http://www.bahai.org.br/secext/arquivos/19-10-2010/Editorial_-_O_nao_envolvimento_em_politica_partidaria.pdf

 

Referência:

http://g1.globo.com/sao-paulo/noticia/2014/05/protestos-de-sem-teto-e-sindicatos-fecham-anhanguera-e-marginais.html

Anúncios