Igrejas Cristãs assinam declaração de reconhecimento mútuo do Batismo

Resumo da notícia: Representantes das Igrejas Católica, Lusitana, Presbiteriana, Metodista e Ortodoxa (Patriarcado Ecuménico de Constantinopla) em Portugal vão assinar hoje, em Lisboa, uma declaração de reconhecimento mútuo do Batismo.

Todas  as igrejas relacionadas acima estão juntas com o bahaismo desde 1893, data em que foi criado o Parlamento Mundial das Religiões, movimento ecumênico que tem como meta o ecumenismo sobre os ensinamentos do cristo cósmico Baha’u’llah, bem como o seu sinal ( a estrela de nove pontas).

Por esse motivo, o batismo pagão se transformou no ponto de unicidade entre as igrejas sobre a liderança do Vaticano e do Papa,  o líder mundial das religiões na ordem mundial de Baha’u’llah ( Biblicamente o falso profeta).

No vídeo abaixo um padre preconceituoso  que odeia os protestantes tenta justificar o batismo pagão de crianças usando suas técnicas retóricas e sem lógica.

As técnicas retóricas usadas por ele são:

1) Argumentum ad ignorantiam (“argumento da ignorância”). Essa falácia tenta provar que algo é falso a partir da ignorância anterior. Exemplo: Ele diz que nem tudo deve estar na Bíblia (A)  como diz os protestantes (B). Então A é verdadeiro e B  (os protestantes) o errado.

A falácia é rapidamente desmascarada quando ele usa a passagem de Atos 16 para justificar o batismo. Segundo ele, o Apóstolo Paulo disse  carcereiro ao carcereiro que seria batizado ele e sua família (8:30) do vídeo. Porém,  esse versículo fala do início do processo de salvação de uma família pela crença em CRISTO. A palavra está totalmente fora do contexto e muito menos é citada no versículo:

“E eles disseram: Crê no Senhor Jesus Cristo e serás salvo, tu e a tua casa.”  (Atos 16 : 31)

2) Argumentum ad verecundiam  ou argumentum magister dixit  ) argumento da autoridade– Nessa falácia, o retórico enganador, por não possuir embasamento Bíblico, cita autores renomados para justificar sua tese. Nesse caso, ele usa o nome de um teólogo supostamente famoso.

Para piorar as coisa, s  segundo o tal estatuto do batismo ecumênico,  competirá  aos padrinhos cuidar da vida espiritual da criança.Isso na prática não acontece.

E assim, a simplicidade das escrituras é encoberta por uma série de retóricas teatrais absurdas.  A criança que nem fala por acaso aceitou  ou confessou JESUS como seu salvador? Irá renunciar aos desejos desse mundo? Continuará crescendo na graça e no conhecimento das escrituras?

Ora, para ser salvo precisa crer em cristo através de uma aceitação individual quando se tem discernimento (Marcos 16 : 16). No caso das crianças, segundo as escrituras, delas são o reino dos céus (Mateus 19 : 14), mas sobre a salvação delas DEUS sabe todas as coisas.

Conclusão: O batismo pagão se transformou em ponto ecumênico por não te nenhuma funcionalidade. Isso permite que,  quando adulta, a criança tenha a chance  de receber o batismo com o falso espírito santo de Baha’u’llah. E agora na Igreja Católica, Presbiteriana e Metodista.

http://www.claiweb.org/Signos%20de%20Vida%20-%20Nuevo%20Siglo/NS_enero08/Enero%20p17a.pdf
http://www.agencia.ecclesia.pt/cgi-bin/noticia.pl?id=98528
http://www.vatican.va/roman_curia/pontifical_councils/chrstuni/general-docs/rc_pc_chrstuni_doc_19930325_directory_en.html
http://www.bahai.us/2009/10/02/parliament-of-the-worlds-religions-holds-special-place-in-hearts-of-american-bahais/
http://www.parliamentofreligions.org/

Anúncios