O Darwinismo filosófico de Haddad na cracolândia

Resumo da notícia: ‘Acredito na evolução da espécie’, diz Haddad sobre possíveis novos confrontos na Cracolândia. (Estadão)

Além de prefeito de São Paulo, Haddad possui doutorado em filosofia. Só não conhecia o seu lado naturalista que acredita na evolução da espécie. A domesticação de zumbis já foi tema de um filme chamado “ Todo mundo quase morto”. Nesse filme, após uma série de lutas com humor negro, os zumbis vivem pacificamente com as demais pessoas.

Já promoveram churrasco, almoço de natal e as idéias que promovem a diversidade e a liberação do crack não param. Recentemente, a TV Cultura em parceria com a TV Folha deram uma série de virtudes para a cracolândia que estão descritas abaixo:

– Clima familiar
– A hora voa
– Faz ver outra realidade
– É só ir crackando…cracando..é da hora
– Uma pedra boa derrete no caximbo e fica branca
– O caximbo artesanal custa apenas R$.1,00 e com tochada gratuita (entende-se fumar  a resina acumulada no cano do caximbo)
– Tem advogado
– Crack é  tão importante como a primeira refeição do dia
– Não tem discriminação
– Recebe  todos de braços abertos. Nóis aqui é tudo família!
http://www1.folha.uol.com.br/multimidia/videocasts/2014/01/1399877-tv-folha-traz-rotina-da-cracolandia-e-imigracao-ilegal-veja-integra.shtml

Como pode ser visto, o espírito de Baha’u’llah invade o  pensamento filosófico de Haddad. Nesse caso, o “ser” do prefeito está baseado em filósofos sofistas dos quais Platão criticava pelo lado mercenário e suas retóricas teatrais (argumentação falsa muito utilizada na política em  geral). Um desses era Górgias, para ele não existe o ” ser”. Ora, se não existe o ser na mente humana se torna fácil para o cristo cósmico Baha’u’llah preencher o vácuo da cabeça com sua diversidade, nesse caso através de seu  princípio sobre o fim de toda forma de preconceito.

https://apocalipsetotal.wordpress.com/2010/08/06/os-12-principios-da-nova-ordem-mundial/

Essa visão errada do ser continuou atravessando séculos e chegou até o filósofo Foucault. Esse acreditava que antigos fenômenos poderiam ser reformados, por exemplo,  a lei seca que existiu nos EUA jamais poderia ser aplicada na nossa era. Hoje a lei seca seria combatida com cerveja para matar a sede. É a evolução da espécie, segundo Focault. Isso explica a razão de Haddad domesticar um zumbi e contratar como copeira. Afinal, o que tem demais servir um cafezinho entre uma caximbada  e outra?  É a diversidade…

Sobre o lema filosófico  ser ou não ser e até mesmo o vício do crack. O senhor Jesus resolveu isso de forma simples:

“E chamando a si a multidão, com os seus discípulos, disse-lhes: Se alguém quiser vir após mim, negue-se a si mesmo, e tome a sua cruz, e siga-me.”  (Marcos 8 : 34)