O consolo da depressão natalina está no comunismo

Procurando por um texto que abordasse a depressão natalina, me deparo com a seguinte  pérola da Revista Enfoque …

O outro lado do Natal – “É impossível ignorar. Basta ligar a TV, o rádio, ler o jornal ou até mesmo andar pelas ruas da cidade, para perceber que nesta época do ano o ambiente adquire novas nuances. Ruas iluminadas, vitrines e jardins decorados, lojas e shoppings abarrotados. Em quase todo o mundo, a população frenética entra num processo coletivo de planejamento para as comemorações de Natal e Réveillon….”

Voltando…Até aqui tudo bem, mas quando chega na parte de consolo quase não acredito no que li:

“…A felicidade nunca será atingida se for conduzida pelo consumo e o individualismo. Como disse Karl Marx, em 1844, “os maiores homens são aqueles que se enobrecem trabalhando pelo bem comum; a experiência aclama como mais feliz aquele que tornou feliz o maior número de pessoas…”

Cristãos e proletários do mundo uni-vos!Agora temos que nos consolar não com as escrituras, mas no Manifesto Comunista? Sempre penso que estamos retrocedendo no tempo, mais especificamente na época em que nossos pais na fé viviam na desordem e todo tipo de seita, doutrina e filosofia se infiltrava no meio do povo de DEUS.

A melhor forma de sobreviver ao “natal  blues” é encarar como um dia comum.

“E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará.”  (João 8 : 32)

http://www.revistaenfoque.com.br/index.php?edicao=77&materia=929

Anúncios