As multas da nova ordem mundial

Notícia 1: “Rio de Janeiro – Na primeira semana do Programa Lixo Zero, foram aplicadas 467 multas a pessoas flagradas jogando lixo nas ruas da capital fluminense, segundo balanço divulgado na última quinta-feira pela prefeitura. No período, houve redução de 34% nos resíduos sólidos jogados nas ruas do centro da cidade, de acordo com os dados oficiais.”

A notícia sobre as multas para quem jogar lixo na rua no Rio foi bem recebida por muitos, mas ela não passa de uma desculpa para implantar algo relativamente pior. Em algum determinado momento no futuro, os agentes humanos, inspirados nas leis de Baha’u’llah abaixo, criarão uma série de multas para serem aplicadas ):

K- 148.” (…) O Senhor de toda a humanidade anteriormente prescrevera uma multa de dezenove mithqáls de ouro a quem causasse tristeza a outrem(…)” (Kitáb-i-aqdas – Baha’u’llah).”

Como visto acima, palavras consideradas insensíveis serão fontes de multas para o governo. Essas multas continuarão até que seja implantada uma ordem portadora do sinal, nome e número de letras do nome do cristo cósmico. Esse tema já foi abordado em filmes como “ O Demolidor” para que cada pessoa já fosse acostumando com isso. Na cena abaixo o vilão do filme é multado por falar palavrões e palavras insensíveis, por exemplo (fugindo um pouco do contexto, é interessante observar que a polícia aos poucos será tão inútil quanto descrita nesse filme:

Outro aspecto interessante nas multas está na forma de pagamento, cada pessoa multada é obrigada a falar o seu CPF e se a multa não for paga, o governo pretende colocar o nome da pessoa no SPC, ou seja, o governo fez com que muitos se viciassem na economia de créditos para se tornar algo de caráter punitivo.

Nem mesmo os supostos evangélicos se escapam. Na escola evangélica descrita nessa outra notícia, a direção resolveu aplicar um multa para cada aluno que falar palavrão:

Notícia 2: “Polêmica à vista. O Colégio Evangélico Jaraguá, fundada há cem anos e administrada por religiosos luteranos, decidiu multar aqueles estudantes que não controlam seus impulsos e falam palavrões durante as aulas. A direção do colégio localizado na cidade catarinense de Jaraguá do Sul, resolveu multar em R$ 0,10 por cada termo de baixão calão…” (uma notícia antiga que continua atual)

http://info.abril.com.br/noticias/tecnologias-verdes/2013/09/em-uma-semana-programa-lixo-zero-aplicou-467-multas-no-rio.shtml

http://www.cnt.org.br/Paginas/Agencia_Noticia.aspx?n=9025