A JMJ e a nova ordem mundial

iconeNa semana que vem o Papa Francisco está chegado para iniciar mais uma Jornada Mundial da Juventude. A intenção da ONU era fazer com que o Vaticano criasse lideres comunitários para a nova ordem mundial, mas o evento está muito mais para o paganismo.

Os católicos desconhecem o poder mágico do ícone de Maria e suas conseqüência. Como ninguém sabe a  sua origem, é muito provável que ele tenha sido produzido por um esotérico infiltrado.

Como exemplo vamos citar apenas o anel que aparece no dedo médio dessa imagem. Ele representa: 1) O individualismo e a liberdade de fazer o que bem quiser, sem se importar com o próximo, em curtas palavras seria o mesmo que “dane-se o mundo”; 2) A indução ao materialismo e o consumismo e 3) O culto nas festas e orgias  mitológicas  do deus romano Baco.

O pintor do quadro foi muito sarcástico. Observe que o menino Jesus olha para Maria e ela nem se importa. Ela olha para você. Muito longe de ser um olhar de misericórdia,  a rainha dos céus comprime os seus lábios para não rir da mentira que está passando. Se o olhar do menino Jesus representa santificação ela até desvia para o outro lado, ou seja, faz o que tu queres essa é a lei.

“Quero que pinte um amor Bethânia//Stevie Wonder, andaluz//Como o que tive em Tel Aviv/Perto do mar, longe da cruz” (Vaca profana – Caetano Veloso).

É exatamente isso que teremos nessa jornada inútil, ou seja, festas, bebidas, idolatrias e perversão. Um exemplo disso está em um recente grupo de católicos que visitaram uma escola de samba, muitos  fiéis europeus ficaram pasmos de ver a mulata usando uma fitinha sumária em seu traseiro  durante a exibição de sua dança. Afinal, é um evento cristão e tem que se vestir bem!

Resumo da notícia: “Em São Paulo, peregrinos estrangeiros que vieram para a Jornada Mundial da Juventude aproveitam para fazer turismo. Mais de 300 visitantes de várias partes do mundo conheceram hoje uma tradicional escola de samba.” (Tv Bandeirantes)

Atentos a decadência do catolicismo, a comunidade Bahá’i também está fazendo a sua jornada da juventude. Muito diferente da depravação católica, a comunidade está bem organizada e treinando os seus líderes comunitários em direitos humanos. Abaixo temos algumas ações sociais organizadas pelos seguidores do cristo cósmico Baha’u’llah:

Visita instituições de assistência social.
Aulas de educação espiritual para crianças.
Reunião de oração.
Monitor de grupo de pré-jovens.
Tutor dos cursos do programa Ruhi.
Visita aos lares.
Protagonismo juvenil.
Participo de práticas religiosas.
Preservação do meio ambiente.
Defesa dos direitos humanos.
Promoção da igualdade racial.

Será através dessas ações que a comunidade Bahá’i prestará assessoria para os jovens da JMJ, ou seja, os Bahá’is darão aos jovens católicos (isso se eles se esforçarem mais) o direito de participar das oportunidades criadas em parceria com a ONU. É por isso que o trecho abaixo retirado da JMJ fala sobre esse tema

“No primeiro dia do fórum, serão destacadas as ações do estado e do município do Rio a respeito dos direitos sociais e oportunidades da juventude, sobre sustentabilidade e desenvolvimento social.” (Jornada Mundial da Juventude).

http://www.bahai.org.br/noticias/noticias.asp?IDNoticia=3292