BBB 2013 além do livro de George Orwel

O programa mais estúpido da TV Brasileira está de volta na rede Globo. O chamado Big Brother recebeu esse título em homenagem ao livro 1984 d e George Orwel. A fase de adaptação para o fim da privacidade e a monitoração por câmeras já foi superada pelo programa. Hoje,  muitas pessoas se sentem honradas por terem  os seus passos rastreados.

Para motivar o novo cidadão global na nova economia, a mídia se une para exibir os novos participantes em uma casa de vidro, onde as pessoas podem ver os “escolhidos”  por todos os ângulos. Em uma espécie de jaula eles se revezam no espetáculo da manipulação.  E assim, a mídia globalista tenta moldar o caráter da  sociedade  como descrito em  II Timóteo 3 que pode ser analisado dentro e fora da jaula da diversidade.

Dentro da jaula estão os candidatos do BBB,  pessoas que exibem  seus corpos de forma narcisista. Fora da jaula se transformam na meta estética do cidadão comum que é induzido a consumir uma variedade de produtos desse seguimento. Por esse motivo a casa de vidro,  está em um shopping, pois ali pode ser feito pequenos endividamentos  bancários para as compras que são inspiradas nos nossos “heróis” fabricados. Eis aqui a verdade de um dos princípios da economia divina do cristo cósmico Baha’u’llah aplicado pelo iluminismo capitalista.

Ainda fora da jaula acontece um desfile de “famosos” que não sabem fazer nada de inteligente, inclusive outros “heróis” de programas rivais como a fazenda do bispo abortista. Esses procuram os famosos 15 minutos de fama da era moderna.

Outro princípio de Baha’u’llah que está sendo aplicado é a eliminação de toda forma de preconceito. Nesse caso, a vitrine humana se transforma em uma motivação para a agenda global da perversão sexual, assim como acontece em Amsterdã, onde prostitutas são vendidas em uma  vitrine.

A cada dia, as prostitutas do Brasil tentam transformar essa atividade depravada e ilícita em algo comum. De olho nesse novo ramo lucrativo,  políticos como Fernando Gabeira (esse dispensa apresentações quando o assunto é maconha) tentou emplacar  o projeto de lei número 98/03 para liberar a prostituição e o tráfico de mulheres no Brasil.

É por isso que com a proximidade da copa do mundo por aqui, o governo vê com bons olhos cursos de inglês para que as prostitutas possam interagir com os seus clientes. E assim, falta muito pouco para que a vitrine da prostituição faça com que o Brasil seja uma Sodoma ou Gomorra do futuro.

http://www.educacaopublica.rj.gov.br/biblioteca/documentos/0017.html
https://apocalipsetotal.wordpress.com/2010/07/27/os-principios-sociais-da-nova-ordem-mundial-%E2%80%93-parte-1/
http://www.sistemampa.com.br/planeta-diario/prostitutas-de-bh-se-matriculam-em-cursos-de-ingles-para-se-preparar-para-copa/

Anúncios