Chips vão localizar e fiscalizar carros brasileiros a partir de 2013

A partir de janeiro do ano que vem os carros novos brasileiros vão sair de fábrica com um chip, que permitirá rastrear o veículo em todo o País.
O chip vai permitir que os carros sejam localizados, em caso de roubo ou furto, mas também vai servir para fiscalizar e punir motoristas infratores.

O Sistema Nacional de Identificação Automática de Veículos (Siniav), foi regulamentado pelo governo na sexta-feira.

Será uma espécie de “Big Brother” que vai observar os 73 milhões de veículos do país.
O Sinav, baseado em tecnologia de identificação por rádio-frequência , é composto por:
  • uma placa eletrônica instalada nos veículos,
  • antenas que recebem e transmitem dados para a placa eletrônica instalada nos veículos,
  • e por sistemas de apoio como transmissão e processamento de dados.
A aplicação do equipamento nos veículos será de responsabiliade dos Detrans.
O dispositivo será obrigatório e ficará instalado nos para-brisas dos veículos.
Em motos e carretas a instalação poderá ser em locais diferentes.
Motoristas com carros usados e semi-novos serão convocados pelo Detran, a partir de janeiro, para instalarem a placa com o chip de rastreamento.
Até 30 de junho de 2014 toda a frota nacional terá que ter o equipamento.
Caso o veículo não tenha o chip, a antena não registrará a passagem do veículo, e uma blitz policial poderá punir o condutor.
A infração será grave, com multa de R$ 127,69, perda de cinco pontos na carteira, e retenção do veículo.
Em caso de roubo, serão emitidos alertas para facilitar as buscas. A placa também poderá ser usada para cobrança de pedágio.
O chip custará R$ 5, isso mesmo, cinco reais.
Excessos de velocidade e circulação em locais proibidos também serão monitorados por antenas espalhadas por ruas e rodovias.