A soberba do príncipe William em Tuvalu

Resumo da notícia: “Príncipe William e Kate Middleton são carregados durante visita a ilha. O casal real andou em uma liteira com tronos em sua passagem por Tuvalu e se divertiu com os nativos…”

A mídia globalista apresentou apenas o lado “divertido” do novo casal real. Afinal, eles foram apenas fazer um passeio e ficar dançando com os nativos de Tuvalu? Tuvalu é um país (se é que pode chamar assim) com  aproximadamente 12.000 habitantes,  mas mesmo assim a Inglaterra e o Brasil  estão muito interessados nesse local.

Tuvalu significa grupo dos oito que representa as oito micro ilhas habitadas, porém esse pequeno país é formado por  9 atóis (uma espécie de  ilha).  A sua bandeira é formada pela Bandeira da Inglaterra, nação que tem o controle por lá,  e por nove estrelas que representam os atóis. Olhando para essa bandeira podemos observar que o candidato ao cargo de executivo mundial foi brincar de mestre eleito dos nove na ilha, uma forma usada pela maçonaria que é conhecida na Bíblia como a besta de 10  chifres.

William foi recebido como rei e carregado  por vários negros em uma liteira . Isso nos faz voltar ao tempo em que esse meio de transporte era usado pelas elites mundiais, os amos,  que adoravam ser carregados por  animais ou escravos. Um detalhe que chama a atenção é uma espécie de águia no seu “trono”, sendo que  ele está acima dela. Isso representa uma clássica alusão sobre a superioridade da Inglaterra com os EUA.

Ver esse garoto sendo transportado pelos nativos mostra a sua suposta  “superioridade racial” (Hitler iria gostar de ver isso)  e também a vontade de ser adorado como um deus, pois a cena “divertida” de humilhação lembra muito uma procissão católica.

E assim, a cada dia William tem se esforçado para se encaixar na profecia abaixo:

“E este rei fará conforme a sua vontade, e levantar-se-á, e engrandecer-se-á sobre todo deus; e contra o Deus dos deuses falará coisas espantosas, e será próspero, até que a ira se complete; porque aquilo que está determinado será feito.”  (Daniel 11 : 36)

Embora a recepção de William pareça algo relacionado com o catolicismo, Tuvalu possui mais de 90 % da sua população voltada para a igreja protestante congregacional. Tamanha é a cegueira da igreja, não só desse país, mas muitas vão acabar carregando o anticristo nas suas costas como escravos dizendo que estão felizes.

Esse é o tipo de igreja que o cristo cósmico Baha’u’llah projetou para o cristianismo, uma igreja que lutará  para voltar à vida tribal e primitiva,  que é o sonho de todos os aderentes da nova era. Esse tipo de ensinamento encontra-se em algumas leis como a descrita abaixo. Embora ela fale do uso de pêlos animais durante o culto em uma igreja, a sua essência refere-se ao futuro de um mundo com  tribos:

 K9. Pêlos de animais não vos invalidam a oração, nem nada que já não tenha espírito, como ossos e coisas semelhantes. Podeis vestir pele de zibelina, assim como usais a de castor, de esquilo e de outros animais. A proibição de seu uso não provém do Alcorão, mas das interpretações errôneas dos doutos religiosos. Ele, em verdade, é o Todo-Glorioso, o Conhecedor de tudo. (Kitáb-i-aqdas – Baha’u’llah)

E mais uma vez o Brasil faz papel de ridículo através desses governantes esquerdistas. Afinal..qual a serventia de uma embaixada em Tuvalu com o custo de 12 milhões de reais? O presidente “lula”,  que ainda se mantém ativo no poder para instalar o comunismo no Brasil, criou a tal embaixada através do Decreto 7.197 de 2010. Ora, considerando a grande circulação de brasileiros por lá fica claro que a lavagem de dinheiro foi e continua grande.

http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2007-2010/2010/Decreto/D7197.htm

http://www.gcatholic.com/dioceses/country/TV.htm

http://www.oikoumene.org/gr/member-churches/regions/pacific/tuvalu/congregational-christian-church-of-tuvalu.html

http://ego.globo.com/viagem/noticia/2012/09/principe-william-e-kate-middleton-sao-carregados-durante-visita-ilha.html

Anúncios