ONU testa poder de manipulação usando a cantora Beyoncé

Resumo da notícia: “Beyoncé pede ajuda à ONU e mobiliza um bilhão de pessoas -A cantora Beyoncé ajudou a ONU a fazer com que um bilhão de pessoas se comprometessem com ações de solidariedade, como parte de uma campanha realizada no domingo (19), Dia Mundial da Ajuda Humanitária.A artista gravou um videoclipe com a canção I Was Here para a campanha que, através das redes sociais, recolheu um bilhão de mensagens de pessoas comprometidas em realizar uma boa ação, grande ou pequena…”

 

Uma das táticas de manipulação mais usada pela a ONU é a criação de líderes morais, pessoas famosas que tem como função influenciar a opinião das massas.  Nesse caso, o teste foi feito através de um clip musical bem apelativo. A música de Beyoncé fala da importância de deixar em primeiro plano a marca do serviço voluntário no planeta.

 A propaganda usa como slogan o título da canção “Eu estive aqui” com um coração para representar o amor universal. Esse sentimento pode ser comparado com o batismo através do falso espírito santo que acontecerá durante a manifestação espiritual de Baha’u’llah.

 Os esotéricos responsáveis por essa canção nem disfarçam e dizem que esse sentimento virá do espaço como uma explosão do amor universal de satanás através do cristo cósmico entrando nos corações de cada cidadão global.

A maior parte das cenas usa a África como fundo, pois ele é a força motora apelativa para a implantação de uma ordem mundial portadora do sinal, nome e número de letras do nome de Baha’u’llah.

 Em um futuro bem próximo podemos imaginar a seguinte cena: Um líder moral qualquer fará um apelo emocionado para que todos ajudem a combater a pobreza da África através de um gesto de amor universal, ou seja, implantar o sinal de Baha’u’llah na fronte da mão ou da testa…

http://www.beyoncenow.net/beyonce/letras-e-traducoes/era-4/i-was-here/