O desafio de Malafaia

Movido por um sentimento de quem descobriu a verdade absoluta universal  (Teologia da Prosperidade) e que ninguém  pode contestar o mega líder evangélico. O tal pastor malafaia sai pisando em todo mundo e  também despreza o conhecimento que DEUS dá aos pequeninos para lançar um desfio que não edificará a vida de ninguém.

O objetivo aqui não é julgar, mas apenas mostrar como a Teologia da Prosperidade se transforma em uma apostasia que antecede a manifestação do filho da perdição  (II Tessalonicenses 2 : 3). O estudo da escatologia não se resume em falar mal de uma igreja ou de um pastor qualquer. É uma análise mais ampla  sobre a compreensão do final dos tempos durante  o reinado do anticristo e da besta do abismo; e o seu curto período de prosperidade onde a igreja será aliada do governo.

“E este rei fará conforme a sua vontade, e levantar-se-á, e engrandecer-se-á sobre todo deus; e contra o Deus dos deuses falará coisas espantosas, e será próspero, até que a ira se complete; porque aquilo que está determinado será feito.”  (Daniel 11 : 36)

O estudo da escatologia tem o objetivo de ensinar e edificar, pois somos guiados em  Jesus Cristo para compartilhar informações.

Tal como os profetas de Baal no Monte Carmelo, o senhor malafaia  pretende reunir-se apenas com os seus seguidores e clamar para que o fogo da prosperidade consuma o altar. É fácil conseguir tal façanha que empolga as massas, pois todos os grandes “mestres” como ele usam um discurso libertário e fascista.

Nada diferente do que Hitler ou Lula usaram em suas campanhas eleitorais. As pessoas se empolgam durante os gritos histéricos de um discurso pré-fabricado e aplaudem eufóricas movidas apenas pela emoção. Isso lembra os discursos de Lula no ABC. Talvez a foto abaixo que mostra a amizade entre um comunista que diz que as palavras de Jesus são  bobagens e seu conselheiro  espiritual expliquem a inspiração dos discursos:

A televisão é como papel, pois aceita tudo. É fácil ter coragem de lançar um desafio protegido por membros de sua igreja e rodeado de seguranças sedentos para derramar sangue de inocentes. O que foi visto na televisão é uma farsa um teatro montado, onde um mega pastor não aceita que a Teologia da Prosperidade é uma forma de apostasia.

Não existe serventia nesse desafio, pois ele não tem como meta a busca pela verdade, mas apenas a satisfação de um ego ferido por ter sido contestado. É impossível para uma pessoa humilde convencer um mega pastor riquíssimo de que está errado, mas DEUS dá sabedoria aos pequeninos que não sabem comer de colher  e a esconde dos entendidos:

“Naquele tempo, respondendo Jesus, disse: Graças te dou, ó Pai, Senhor do céu e da terra, que ocultaste estas coisas aos sábios e entendidos, e as revelaste aos pequeninos.”  (Mateus 11 : 25)

A resposta é tão simples para a Teologia da Prosperidade que ele está apenas nesse versículo:

“Como dizes: Rico sou, e estou enriquecido, e de nada tenho falta; e não sabes que és um desgraçado, e miserável, e pobre, e cego, e nu;”  (Apocalipse 3 : 17)

“Olha aí o desafio. Muitas vezes, pela internet, blogueiros, alguns sites (nós temos sites de noticias sérias é verdade, mas também tem sites de notícias de bandido travestido de evangélico só para falar mal de igreja e de pastor). Eu quero fazer um desafio a essa turma aí.  Esses críticos de meia tigela que estão por aí. Eu sou acusado. Eeee o pastor Silas agora e da teologia da prosperidade. O pastor Silas mudou blá blá blá .Uns caras que não sabem nem comê de colher quer me ensinar comê de garfo.

Então vamo lá…Aqui tá o meu desafio: No programa do dia 02 de junho e 09 de junho eu vou colocar aqui uma mensagem que eu reuni o povo da minha igreja que eu sou pastor no HSBC, na arena HSBC. Só o povo da minha igreja. E o tema da mensagem é: “Uma vida de prosperidade”.

Eu desafio blogueiros, críticos de meia tigela. Certo! Que planta notícia em internet. Invejoso caluniador. Eu vou desafiar você a assistir esses dois programas e me dizer onde é que está meu erro teológico sobre a teoria da prosperidade que prego e creio (…) Tá desafiado hein! Eu desafio qualquer um”.

Anúncios