A luta de classes gay no dia da “ho-mo-fo-bi-a”

Resumo da notícia: “Dia de Combate a Homofobia terá diversas atividades – Neste mês, organizações da sociedade civil e instituições que implementam políticas públicas para LGBT, realizam ações em alusão ao 17 de maio, Dia Internacional de Enfrentamento à Homofobia. No Piauí, o mês será marcado por uma vasta programação que começa nesta sexta-feira (11), com a celebração de dois contratos de união estável homoafetiva. A oficialização da união dos dois casais será realizada no Centro de Referência LGBT “Raimundo Pereira”, a partir das 9h.”

Comentário: Não se sabe se Karl Max era gay, mas a luta de classes, movimento socialista que serve como plataforma para a implantação do comunismo, acabou abraçando a agenda gay. Tal agenda foi inspirada nos princípios do cristo cósmico Baha’u’llah sobre o fim de toda forma de preconceito.

Como vimos no prefácio do parecer da comunidade Bahá’i-ONU chamado  “ A idade Áurea”  essa luta de classe, nesse caso a classe gay, também servirá para impulsionar a nova economia mundial:

“A unidade do gênero humano, assim como Baha’u’llah  a concebeu, compreende o estabelecimento de uma comunidade mundial em que todas as nações, raças e classes estejam estreita e permanentemente unidas, e em que a autonomia dos estados que a compõem, e a liberdade e iniciativa pessoal dos seus membros individuais, sejam garantidas de um modo definitivo e completo.”

Traduzindo essa falácia para o cristianismo, o movimento gay fará parte da nova economia divina e através da marca da besta (a estrela de nove pontas associada a uma economia por pulsos eletrônicos)  que vão usar muito em breve; e assim, administrarão os recursos em uma gestão participativa global.

É até ridículo chamar os gays de proletários que sobem ao poder idealizado por Karl Max, pois segundo varias pesquisas a maior parte deles recebem ótimos salários para sustentar uma vida cheia de glamour e outras bizarrices. De olho nesse mercado, o Banco do Brasil abraçou a causa gay para lançar créditos especiais aos “companheiros”  (foto).

Compromisso? Ora! Faça me um favor! O único compromisso é com o lucro da movimentação financeira que os “proletários da diversidade” representam.

Pois mudaram a verdade de Deus em mentira, e honraram e serviram mais a criatura do que o Criador, que é bendito eternamente. Amém. (Romanos 1:25)

Conclusão: Não são apenas os gays que estão de mãos dadas na nova ordem mundial, mas o capitalismo x socialismo também:

“E disse-lhe o diabo: Dar-te-ei a ti todo este poder e a sua glória; porque a mim me foi entregue, e dou-o a quem quero.”  (Lucas 4 : 6)

http://www.vermelho.org.br/pi/noticia.php?id_noticia=182975&id_secao=95

https://twitter.com/#!/BancodoBrasil/status/203230335121629184