João Paulo II: Canonização à espera de novo milagre

Notícia: “O responsável causa de canonização de João Paulo II (1920-2005), Papa beatificado há um ano, afirmou que o processo está dependente da confirmação de um “novo milagre” para que se possa concluir.

 O padre Slawomir Oder disse à Rádio Vaticano que têm chegado “numerosas indicações de graças atribuídas ao beato João Paulo II e algumas são, seguramente, interessantes”.

 “De momento, espero pela documentação para poder dar início a um estudo mais aprofundado [dos casos] e fazer um bom discernimento”, acrescenta o postulador da causa.

 O Papa polaco foi proclamado beato por Bento XVI a 1 de maio de 2011, na Praça de São Pedro.

 A penúltima etapa para a declaração da santidade, na Igreja Católica, concluiu uma primeira fase de trabalhos, iniciada em maio de 2005.

 De acordo com o direito canónico, para a canonização é necessário um novo milagre atribuível à intercessão do beato João Paulo II a partir da data da beatificação.

 Concluídas estão, em definitivo, as investigações sobre as chamadas “fama de santidade” e “virtudes heroicas” de Karol Wojtyla, eleito Papa em outubro de 1978.

 João Paulo II morreu a 2 de abril de 2005, data que é assinalada com iniciativas em várias partes do mundo, segundo o padre Slawomir Oder, que destaca a peregrinação das relíquias do beato, atualmente na Nigéria.

 Karol Jozef Wojtyla, eleito Papa a 16 de outubro de 1978, nasceu em Wadowice (Polónia), a 18 de maio de 1920, e morreu no Vaticano, a 2 de abril de 2005.

 Entre os seus principais documentos, contam-se 14 encíclicas, 15 exortações apostólicas, 11 constituições apostólicas e 45 cartas apostólicas; realizou 104 viagens internacionais, incluindo três visitas a Portugal, em 1982, 1991 e 2000.

 O beato polaco celebrou 147 ritos de beatificação, nos quais proclamou 1338 beatos, e 51 canonizações, com um total de 482 santos”.

 Comentário: Os sinais esperados na tumba ou algum outro relacionado ao JP II serve para manter no oculto a ordem de Baha’u’llah e também reforçar a tesa pagã do apocalipse adventista, onde o Papa é a besta e o presidente americano  o anticristo.

 Lei também:

João Paulo II não é a besta

Referência:

http://www.agencia.ecclesia.pt/cgi-bin/noticia.pl?id=90291