Inglaterra já se prepara para criar uma Taxa Tobin global

Itália está disposta a aceitar taxa financeira em nível europeu

A Itália está disposta a trabalhar para a introdução de uma taxa financeira “em nível de União Europeia”, declarou neste domingo o chefe de governo italiano, Mario Monti, que descartou implantá-la apenas em seu país. “Estamos dispostos a trabalhar, em nível de União Europeia”, na criação de uma taxa sobre as transações financeiras, disse Monti a um jornalista da emissora estatal RAI3.

“O governo de Berlusconi expressou sua oposição ao nível europeu (da taxa), mas eu expressei que o governo italiano tem uma posição aberta sobre este tema”, assinalou Monti. “Estamos dispostos a trabalhar, mas nunca se envolver apenas a Itália. Numa fase em que temos um grande interesse em obter uma colaboração estreita de países como Alemanha e França, por que não?”, questionou o chefe de governo italiano.

O presidente francês, Nicolas Sarkozy, afirmou na última sexta-feira que não irá esperar os demais sócios europeus para introduzir a taxa sobre as transações financeiras. Já a Alemanha lembrou que sua posição permanece a mesma, com o objetivo de “obter a criação de um imposto sobre as transações financeiras na União Europeia”, segundo o porta-voz do governo alemão, Steffen Seibert.

O premier britânico, David Cameron, reiterou neste domingo sua oposição a uma taxa europeia sobre as transações financeiras, a menos que a mesma seja decidida em nível mundial. O imposto, proposto em 1972 pelo economista americano James Tobin e apoiado pelas organizações antiglobalização, foi ignorado pelos governos, até ser resgatado por Sarkozy, a chanceler alemã, Angela Merkel, e a Comissão Europeia.

 

http://not.economia.terra.com.br/noticias/noticia.aspx?idNoticia=201201082237_AFP_80697527