Tormenta solar não destruirá a Terra em 2012

A Nasa (agência espacial norte-americana) previu alguns anos atrás a ocorrência de uma intensa tempestade solar em 2012.

Segundo as estimativas da NCAR (Centro Nacional de Investigações Atmosféricas), ela seria 30% a 50% mais forte que a anterior e também a maior dos últimos 50 anos.

A tormenta solar não tem, porém, a capacidade de destruir fisicamente a Terra e tampouco as pessoas comuns precisam se precaver contra o fenômeno. Há sites na internet que chegam ao ponto de indicar guias de sobrevivência para a tormenta solar.

O calor que é emitido nas tempestades solares não chega à Terra, mas a radiação eletromagnética e as partículas energizadas podem afetar temporariamente as comunicações, como os GPS e os telefones celulares, da mesma forma que os furacões o fazem.

O prognóstico da próxima tempestade solar tem como base a intensificação da atividade solar, que surge em ciclos com cerca de 11 anos de duração, após longos períodos de calmaria do Sol. Mais recentemente, a Nasa estipulou como 2013 ou 2014 a data provável para acontecer o fenômeno.

A última tempestade solar de grande proporção é de 1958. Uma de suas consequências que costuma ser lembrada é que a aurora boreal pôde ser vista em regiões distantes como o México.

Comentário: Isso comprova que os ocultistas não esperam por uma devastação da terra, mas um período de renovação e a manifestação do cristo cósmico Baha’u’llah.

Referência:

Link enviado por uma pessoa que prefere ficar no anonimato.

http://portuguese.ruvr.ru/2011/12/27/63012944.html

Anúncios

Paulistanos terão que pagar R$.0,19 em uma sacolinha para “salvar” a mamãe terra

Notícia: Paulistanos terão de viver sem sacolinhas a partir de janeiro

 

Com ou sem lei (que está suspensa), São Paulo vai banir as sacolinhas plásticas a partir de 25 de janeiro.

No lugar, o consumidor terá de se virar com ecobags retornáveis, caixas de papelão, carrinhos de feira ou sacolas biodegradáveis de amido de milho, vendidas a R$ 0,19.

Apesar de a eficácia da medida dividir ambientalistas (falta infraestrutura para decompor as tais sacolas biodegradáveis), as redes varejistas, o governo e a Prefeitura de São Paulo juntaram forças para vencer as resistências –a reação inicial do consumidor foi ruim nas pioneiras Jundiaí e Belo Horizonte.

Os consumidores reclamavam de pagar R$ 0,19 por algo que recebiam de graça, explodiu o consumo de sacos de lixo e houve bate-boca de quem não tinha como carregar as compras –principal argumento para derrubar na Justiça leis como a de São Paulo.

Nos próximos dias, começa a campanha com propaganda na TV e sacolas retornáveis gigantes afixadas nas ruas (terá uma na avenida Paulista, região central).

Os supermercados compraram mais de 100 milhões de sacolinhas biodegradáveis e reforçaram as encomendas das retornáveis duráveis –novo negócio até para grifes como Osklen e Cavalera.

A ideia é que o consumidor substitua o plástico não pela similar biodegradável, mas pela durável. Em Jundiaí, somente 5% do consumo “ressurgiu” nas biodegradáveis.

O fim dos plásticos motiva grito geral da indústria, que fatura R$ 1,1 bilhão e ameaça demitir 6.000 pessoas. Provoca “guerra de laudos” de diferentes tecnologias verdes, que tentam demonstrar emissão menor de CO2.

A sacolinha plástica entope bueiro, polui mananciais e vai parar no estômago de peixes nos seus mais de cem anos de vida. Com a biodegradável ocorre a mesma coisa, só que por até dois anos –em usina de compostagem (há somente 300 no país), são seis meses.

De cara, os supermercados vão economizar R$ 72 milhões mensais –valor dos 2,4 bilhões de sacos gratuitos.

Segundo João Sanzovo, diretor da Apas (Associação Paulista de Supermercado), a economia é desprezível perto dos gastos com propaganda, educação, coleta seletiva e treinamento de equipes.

“A sacolinha é uma comodidade para o supermercado. O fato de não ter uma indústria de compostagem não tira o mérito dessa iniciativa, que vai puxar outras.”

Unilever e Procter investem em produtos como detergentes concentrados, que usam menos água e precisam de frascos menores. Os alimentos tendem a vir em embalagens com menos papel.

Para atender a indústria, a Braskem criou um plástico verde, a partir da cana, e emite menos carbono. Esse plástico será usado nas ecobags retornáveis.

http://www1.folha.uol.com.br/mercado/1026981-paulistanos-terao-de-viver-sem-sacolinhas-a-partir-de-janeiro.shtml

Guatemala assume vaga do Brasil no Conselho de Segurança

A partir de 1º de janeiro de 2012, a vaga brasileira  no Conselho de Segurança da ONU (CS)  será ocupada pela Guatemala.

O CS, juntamente com o Conselho do FMI e a União Européia, disputam a vaga como os nove mestres eleitos  do  executivo mundial de Baha’u’llah, vulgo Anticristo,  mais conhecido como a Besta de 10 chifres.

Embora a estrutura desse governo seja de dez, ela deve trabalhar em número de Bahá (9), por esse motivo a Carta da Onu ,  no Artigo 27 e parágrafo dois,  estabeleceu que as decisões devem ser tomadas por nove membros:

Artigo 27 – 2. As decisões do conselho de Segurança, em questões processuais, serão tomadas pelo voto afirmativo de nove Membros.

Durante esse tempo em que o Brasil participou do CS aplicou alguns princípios de Baha’u’llah.  Segundo a embaixadora Maria Luiza Ribeiro Viotti, Representante Permanente do Brasil junto às Nações Unidas, o Brasil usou a diplomacia como tentativa de resolução contra as intenções nucleares do Irã.

Evitar a III guerra mundial “profetizada” por Albert Pike é um dos princípios do cristo cósmico Baha’ullah que é praticado através do poder místico do seu Arco da Vitória, localizado em Haifa-Israel, ou seja, os governantes da terra recebem idéias de falsa paz em suas mentes de forma oculta.

O Brasil também lutou junto com Portugal para participar da elaboração do idioma universal no conselho que é mais um dos princípios de Baha’u’llah.

Conclusão: Não fizeram nada de interessante. Afinal, não podemos esperar muito de políticos brasileiros, pois são os mais  corruptos, estúpidos  e podres do mundo.

Que DEUS nos dê paciência – muita paciência – em aturar essa lentidão na criação do reinado de satanás na terra.

“E assim, esperando com paciência, alcançou a promessa.”  (Hebreus 6 : 15)

http://www.brasil-cs-onu.com/entrevista-brasil-se-despede-do-conselho-de-seguranca/