O maiores mandamentos de Baha’u’llah

“A besta que viste foi e já não é, e há de subir do abismo, e irá à perdição; e os que habitam na terra (cujos nomes não estão escritos no livro da vida, desde a fundação do mundo) se admirarão, vendo a besta que era e já não é, mas que virá.”  (Apocalipse 17 : 8)

Os maiores mandamentos de Baha’u’llah são: 1 ) Reconhecer o seu sinal, número e o seu nome; 2) Obedecer suas leis.As primeiras pessoas que devem seguir seus mandamentos são os líderes morais (isso inclui líderes evangélicos). Assim, eles se transformarão em seus agentes multiplicadores da sua Nova Ordem Mundial. Essa ordem é o primeiro mandamento de Baha’u’llah descrito no Kitáb-i-aqdas:

K-1” …O primeiro dever prescrito (…)  é o reconhecimento dAquele que é o Alvorecer de Sua Revelação e a Fonte de Suas leis (…)  Cumpre a cada um que alcança esse mais sublime grau, esse ápice de transcendente glória, observar todos os mandamentos dAquele que é o Desejo do mundo. Esses deveres gêmeos são inseparáveis. Um não é aceitável sem o outro. Assim decretou Aquele que é o Manancial da inspiração divina…”

Essa etapa é necessária para que as pessoas sejam condicionadas a adorar o Orbe divino de Baha’’ullah, a estrela de nove pontas, além do seu nome e número de letras do seu nome (9). Essa ordem encontra-se escrita no texto abaixo:

XXVII. “…Sua perene graça e a brisa santificadora de Sua Revelação para purificar todo coração ardente e espírito receptivo, livrando-os do pó das impurezas (…)  Então, e somente então, Aquilo que Deus lhe confiou, latente na realidade do homem, emergirá, esplendoroso como o Orbe nascente da Revelação Divina detrás do véu da ocultação, e implantará a insígnia de sua revelada glória sobre os ápices dos corações dos homens…” (do  livro Seleção dos Escritos de Baha’u’llah)

A Ordem Mundial de Baha’u’llah avança rapidamente no meio evangélico e hoje muitas Igrejas de diversas denominações estão sendo  inseridas em sua econômica divina (Apocalipse 13:17), por exemplo:

A igreja dos Mórmons recebeu uma profecia dizendo que o terceiro elemento da trindade da nova era não possui uma forma humana e apenas dois eram humanos, ou seja, isso é um louvor indireto à estrela de nove pontas(clique aqui para ler).

A forma do orbe oculto, como disse Baha’u’llah acima, está totalmente revelada e aceita na Igreja Luterana, onde a estrela de nove pontas é vista como se fosse algo de DEUS. E assim, o sinal unificador de Baha’u’llah começa a ser aceito com naturalidade no cristianismo.

O Segundo passo é aceitar o seu número  (nove). Silas Malafaia foi facilmente seduzido pelas  heresias do pastor Babilônico-americano Cerullo quando lançou a unção do nove na igreja Assembléia de DEUS. A economia divina de Baha’u’llah promete prosperidade e vitória na batalha financeira para aqueles que forem tocados pelo seu ” amor”. E esse é o propósito da unção do nove, como descrito pelo Guardião Bahá’i:

“…Unicamente aqueles que já reconheceram a posição suprema de Bahá’u’lláh, somente aqueles cujos corações foram tocados por Seu amor, e se familiarizaram com a potência de Seu espírito, podem adequadamente apreciar o valor desta Economia Divina…” (Shoghi Effendi-  A Ordem Mundial de Baha’u’llah)

Em seu Kitáb-i-aqdas Bahá’u’llah ordena que todas as religiões e crenças  devem aceitar o nove:

 K-29. “Dize: Este é aquele conhecimento oculto que jamais há de mudar, pois inicia-se com o nove, o símbolo que representa o Nome oculto e manifesto, inviolável e inacessivelmente excelso. (…) Os sinceros entre os Seus servos hão de considerar os preceitos de Deus como a Água da Vida para os seguidores de todas as crenças…”

A última etapa é fazer com que aceitem e glorifiquem o seu nome. Segundo Shoghi Effendi, a suposta proteção e a prosperidade da humanidade somente será possível com  esse requisito:

“…A Maior Paz, por outro lado, assim como Bahá’u’lláh a concebeu – uma paz que, inevitavelmente, há de suceder como conseqüência prática da espiritualização do mundo e da fusão de todas as suas raças, crenças, classes e nações – sobre outra base não pode se apoiar, nem por outro meio ser preservada, senão pelos preceitos divinamente designados, implícitos na Ordem Mundial que se associa com Seu Santo Nome….” (Shoghi Effendi – Chamado às Nações)

Muitas igrejas costumam pronunciar a frase: “Glória a DEUS” e não “Glória de DEUS” que é o nome de Baha’u’llah em português. Para que a apostasia seja completa, basta apenas trocar a preposição “A” pela preposição “DE”.  E não falta muito para isso.

Sim! Baha’u’llah é exigente! Seus ensinamentos devem ser literalmente obedecidos, mesmo que isso exponha alguns  evangélicos ao extremo do ridículo.

Tudo isso é necessário para que as pessoas não acreditem que a Tábua profetizada por Habacuque seja uma referência ao sinal, nome e número de letras de Baha’u’llah:

Então o SENHOR me respondeu, e disse: Escreve a visão e torna bem legível sobre tábuas, para que a possa ler quem passa correndo. (Habacuque 2 : 2) 

%d blogueiros gostam disto: