O simbolismo pagão na Grande Loja Maçônica da Inglaterra

A Grande Loja da Inglaterra é a mãe de todas as lojas Maçônicas. Por esse motivo, a influência mística do seu brasão em todas as demais lojas é total.

agrandelojaO brasão usado pela Grande Loja da Inglaterra foi feito por Jehudah Leoni Jacob no final do século XVII.  Jacob criou uma série de símbolos ocultistas que levam diretamente ao nome do prometido. Como o nome do prometido não pode ser revelado, pois se isso acontecer ele não unificará as diversas religiões como católicos, judeus, evangélicos e outros; ele usou a frase em latim “AVDI VIDE TACE” que significa ouça, veja e cale-se(clique aqui para ver a imagem ampliada). Agora vamos ver o que Jacob não gostaria que descobrissem em sua obra: A maçonaria inglesa apresenta o brasão criado por Jacob como algo divino, onde os anjos na parte superior aparecem em cada lado da suposta arca da aliança. A frase escrita em hebraico significa  ironicamente “Santidade ao Senhor”.

Quando observamos melhor essa arca, vemos que ela não é formada por dois Anjos e sim dois faunos da mitologia grega. Da cintura para cima, o fauno ou Pã é um homem e da cintura para baixo um bode, ou seja, da cintura para baixo ele representa Baphomet (satanás) que também é um bode.

O fauno é conhecido na mitologia grega por viver em bosques tocando flauta e correndo atrás de diversas ninfas para manter relações. Esse modo de vida depravado e sem respeito com as mulheres é uma das principais  características do líder “moral” aguardado pela ONU e indicado por Baha’u’llah desde o século 19 em sua epístola enviada à Rainha Vitória.

E não terá respeito ao Deus de seus pais, nem terá respeito ao amor das mulheres, nem a deus algum, porque sobre tudo se engrandecerá. (Daniel 11 : 37)

Os maçons interpretam a luz ao redor da arca como a glória de DEUS que desceu sobre o Templo de Salomão, mas como podemos observar acima essa manifestação espiritual é totalmente  pagã!  Isso também  significa que o batismo com o falso” espírito santo” causará desequilíbrio mental nas pessoas.

Dentro do escudo e do lado direito existem 3 torres, duas estão na parte superior  representando a besta de dois chifres e uma na parte inferior representando o Anticristo. O compasso maçônico está virado para o lado que se tem apenas uma torre. Isso indica que o anticristo supostamente trabalhará em nome da fraternidade e da unidade da ordem. Dessa forma temos a seqüência (1-1-1) que é a mesma da Ordem Mundial de Baha’u’llah em seu governo central.

Na maçonaria, o compasso sempre aparece unido com o esquadro, ele simboliza a equidade, Justiça e retidão. Como o mesmo foi retirado por Jacob, isso significa que a nova ordem mundial será um governo totalmente injusto e repressivo.

Ao redor do escuto temos 8 leões. O Leão indica que o prometido de todas as eras é o oitavo rei que descrito em livro de Apocalipse (17:11).  Dessa forma Jacob, pediu para que os ocultistas também não revelassem a futura  revelação progressiva Bahá’i!. Ora, se observamos todos os livros publicados até os dias atuais, nenhum teólogo jamais ousou a desobedecer a ordem sua ordem.

E do lado direito do escudo  ele  desenhou um rei  e acima dele outro leão para que os maçons pudessem interpretar o simbolismo do reinado do cristo cósmico.

Ainda no lado direito do brasão temos uma águia e um boi. A asa esquerda da águia aponta para o fauno que está guardando a arca da aliança. Isso significa que o local onde a arca será colocada possui uma águia, ou seja, somente o santuário de Baha’u’llah possui essa identificação.  A águia de Baha’u’llah  também representa o fim da maçonaria e o início da era Bahá’i.

A ponta da asa do fauno direito está direcionada para as duas torres que representam a besta de dois chifres. São esses homens que vão retirar a besta do abismo, por esse motivo eles estão mais próximos da arca da aliança; já a outra torre que representa o Anticristo está separada por uma faixa antes do compasso. Isso significa que as pessoas mais próximas da besta do abismo é a besta de dois chifres ou besta da terra. Isso acontece por que no livro de Apocalipse quem implantará a nova economia será a besta de dois chifres e não o Anticristo.

Nesse caso, Baha’u’llah deixou ordens para que a Casa Universal de Justiça e a Guardiania, através dos seus futuros  presidentes, implantassem a sua nova ordem mundial. (Obs. Onde se lê DEUS substitua por Baha’u’llah)

“…Em que sentido e de que forma esta Ordem estabelecida por Bahá’u’lláh, que aparentemente nada mais é que  uma réplica das instituições estabelecidas no cristianismo e no islã, difere destas? Não sãos as instituições gêmeas da Casa de Justiça e da Guardiania, a instituição das Mãos da Causa de Deus..” (Shogui Effendi- A ordem mundial de Baha’u’lla)

O boi representa a profanação do templo através dos ritos que o Anticristo vai praticar:

E braços serão colocados sobre ele, que profanarão o santuário e a fortaleza, e tirarão o sacrifício contínuo, estabelecendo abominação desoladora. (Daniel 11 : 31)

E por último temos dois faunos maiores disfarçados de anjos. O da direita está sobre a palavra AVDI (Ouça) e o da Esquerda sobre a palavra TACE (cale-se) e nada sobre a palavra veja. Jacob quis dizer aos ocultistas que não revelem  o nome do prometido para que o plano da nova ordem mundial de…..tivesse êxito total  no final dos tempos.

Mas nada há encoberto que não haja de ser descoberto; nem oculto, que não haja de ser sabido. (Lucas 12 : 2)

Referência:

http://www.ugle.org.uk/

A busca pelo nome perdido dos Maçons

rito-brasileiroPara “descobrirem” o nome do cristo cósmico,  a maçonaria criou uma série de ritos que são feitos em suas lojas. Os ritos são uma série de normas que foram estabelecidas  nos diversos graus da maçonaria. Os mais usados são: 1) O Rito Escocês Antigo e Aceito (REAA); 2) O Rito de York (muito usado nos EUA);3) O Rito de Schroder; 4) O Rito de Adonhiramita; 5) O Rito Moderno e também existe o Rito Brasileiro que é representado por uma estrela de nove pontas. Mas é no Rito Escocês Antigo e Aceito( O REAA) o mais usado de todos que são feitas muitas  práticas ocultistas.

O REAA surgiu no século XVII e foi sofrendo modificações até possuir  33 graus.  Os graus do REEA são divididos da seguinte forma:

LOJAS SIMBÓLICAS: Aprendiz Maçom,  Companheiro Maçom,  Mestre Maçom

LOJAS DE PERFEIÇÃO:  Mestre Secreto, Mestre Perfeito, Secretário Íntimo, Preboste e Juiz, Intendente dos Edifícios, Mestre Eleito dos Nove, Mestre Eleito dos Quinze, Mestre Eleito dos Doze, Grão-Mestre Arquiteto, Real Arco, Perfeito e Sublime Maçom

CAPÍTULOS:  Cavaleiro do Oriente ou da Espada, Príncipe de Jerusalém,  Cavaleiro do Oriente e do Ocidente, Cavaleiro Rosa-Cruz

CONSELHOS KADOSH:  Grande Pontífice, Mestre Ad Vitam, Noaquita ou Cavaleiro Prussiano, Cavaleiro do Real Machado, Chefe do Tabernáculo, Príncipe do Tabernáculo, Cavaleiro da Serpente de Bronze, Escocês Trinitário, Grande Comendador do Templo,Cavaleiro do Sol, Grande Escocês de Santo André da Escócia,Cavaleiro Kadosh

CONSISTÓRIOS:  Grande Inspetor,Sublime Príncipe do Real Segredo.

SUPREMO CONSELHO: Soberano Grande Inspetor Geral

O objetivo do rito é simples! Fazer com que o maçom comum não descubra o nome do prometido desde o primeiro grau (1-Aprendiz Maçom) até o último (33-Grande Inspetor Geral).

Para que esse “joguinho” funcione, a maçonaria usa a filosofia simbólica através de lendas. Uma das mais usadas é a lenda de Salomão. Essa é a maçonaria visível, mas essas lendas possuem um lado totalmente ocultista, onde o maçom é treinado para obedecer à Nova Ordem Mundial de Baha’u’llah e ao seu reino na Terra que é  mais conhecido como o reino de Abhá.

O reino de Abhá é formado por três esferas de Bahá  (a estrela de nove pontas) com seus respectivos números; cada número representa uma pessoa ou um conjunto de pessoas e instituições que fazem parte da Nova Ordem Mundial.

 oreinodeabha

A seqüência (3-3-3) da esquerda  representa os nove mestres eleitos do anticristo. A seqüência central representa o anticristo (1) e a besta de dois chifres (1-1). E por fim, a sequência da direita representa o Parlamento das Religiões (3-3-3).
Obs: a besta do mar ou de dez chifres é igual ao Anticristo (1) mais os nove mestres eleitos (3-3-3)

Ao lado temos o santuário do Báb no Monte Carmelo, onde também está o Arco de Baha’u’llah formado pelas cinco instituições que são: 1 ) OS TERRAÇOS DO SANTUÁRIO DO BÁB, 2) O CENTRO PARA ESTUDOS DE TEXTOS, 3) O EDIFÍCIO DOS ARQUIVOS INTERNACIONAIS, 4) A CASA UNIVERSAL DE JUSTIÇA E A GUARDIANIA E 5)  A BIBLIOTECA INTERNACIONAL BAHÁ’Í (EM CONSTRUÇÃO). Através dessa ordem administrativa, a comunidade Bahá’i tem controlado a ONU durante décadas. Atrás do santuário do Báb e um pouco mais afastado temos o Santuário de Baha’u’llah na cidade de Akká.

Além dessas instituições, existe um outro local marcado com o obelisco de Bahá no Monte Carmelo para a construção de um futuro templo pelo executivo mundial obeliscodebaha(o Anticristo). É nesse local que serão feitas as abominações profetizadas pelo profeta Ezequiel . Após Ezequiel ter sido ungido por  DEUS, ele é exortado a olhar para ao norte de Israel, onde está a imagem que provoca o ciúmes de DEUS e o templo profano:

Estendeu ela dali uma semelhança de mão e me tomou pelos cachos da cabeça; e o Espírito me levantou entre a terra e o céu, e levou-me a Jerusalém em visões de Deus, até à entrada da porta do pátio de dentro, que olha para o norte, onde estava colocada a imagem dos ciúmes, que prova ciúme de DEUS  (Ezequiel 8 : 3)

No norte de Israel está a cidade de Haifa. O Monte Carmelo hoje é a sede mundial do Governo de Baha’u’llah no oriente. E a sede do seu governo no ocidente é a ONU, que foi criada  por seu filho Abdu’l’Bahá. A imagem que causa o ciúme de DEUS é a imagem da Besta do Abismo que se fará passar por DEUS:

E engana os que habitam na terra com sinais que lhe foi permitido que fizesse em presença da besta, dizendo aos que habitam na terra que fizessem uma imagem à besta que recebera a ferida da espada e vivia. (Apocalipse 13 : 14)

É através desses ritos oferecidos para as instituições Bahá’is que os maçons obedecerão e adorarão Baha’u’llah, tornando-se fiéis ao seu governo. O guardião da fé, em um dos seus livros, garante essa moldagem de caráter até que muitos reconheçam Baha’u’llah como o deus absoluto da nova era:

“A Ordem Mundial de Bahá’u’lláh liberou estas forças continuará, em Sua sabedoria inescrutável e por seu poder onipotente, a moldar e dirigir o curso deles para a glória, a emancipação final, e o reconhecimento absoluto de Sua Fé.”(Shoghi Effendi- A Ordem Mundial de Baha’u’llah)

Os rituais ocultistas praticados pela maçonaria

Todos os 33 graus da maçonaria possuem alguma forma de oferenda para a nova ordem mundial de Baha’u’llah, mas são nas lojas simbólicas, formadas pelos graus:  1) Aprendiz, 2) Companheiro Maçom e 3) Mestre maçom,  que os princípios de adoração a Baha’u’llah são mais praticados.

Grau 1 – O Aprendiz

Dentro da loja simbólica, o aprendiz passa pela segunda câmara do templo que representa a nova ordem mundial no oriente e ocidente. O oriente são as instituições Bahá’is e o ocidente a ONU. Entre o oriente e o ocidente, o aprendiz passa pelo Grande Oriente. O grande Oriente representa o nome perdido e o santuário de Baha’u’llah.

A loja do aprendiz é iluminada por três lâmpadas (1-1-1) essa iluminação é uma oferenda para o Anticristo (1) e a Besta da terra (1-1), o centro do governo mundial.

O aprendiz também começa a ter noções de Alquimia (que é fundamental para retirar Baha’u’llah do abismo). O maçom  também usa durante o ritual  a Taça Sagrada (é nesse recipiente que será colocada a porção mágica) e o Livro da Lei  que na verdade é o Kitáb-i-aqdas (a carta magna da nova ordem mundial).

No ritual também é usada a palavra sagrada, nesse caso é a letra “B”  que é a primeira letra do nome de Baha’u’llah.

Existe uma outra prática ocultista chamada bateria que aparece em todos os graus. A bateria representa o pedido de uma “prece” que será atendida. Os maçons interpretam esse rito como todo aquele que bate, a porta se abrirá.

A bateria do aprendiz maçom são três pancadas (! ! !), ou seja, (1-1-1), nesse caso, ele está sendo preparado espiritualmente para uma futura obediência espiritual a Baha’u’llah.

Grau 2- O Companheiro Maçom

Quando o aprendiz passa para o segundo grau, ele dá 5 viagens na Loja Simbólica e faz um juramento, o templo também possui 5 velas. O número cinco representa o arco da vitória de Baha’u’llah e as cinco velas servem para iluminar as cinco instituições que formam o arco.

 Grau 3- O Mestre Maçom

Nesse grau, o maçom é exortado a guardar segredo sobre o nome do prometido, isso se ele souber quem é.  O maçom também conhece a lenda de Hiram e o ramo de acácia.

A lenda de Hiram:

“Os Mestres que foram na procura do Mestre Hiram Abif, encontraram um monte de terra que parecia cobrir um cadáver, e terra recentemente removida; plantaram ali um ramo de acácia para reconhecer o local. Conforme outra versão, a acácia teria brotado do corpo do Respeitável Mestre morto, anunciando a ressurreição de Hiram.”

O rito da acácia é outra coisa que irritou o nosso verdadeiro DEUS na visão do Profeta Ezequiel :

Então me disse: Vês isto, filho do homem? Há porventura coisa mais leviana para a casa de Judá, do que tais abominações, que fazem aqui? Havendo enchido a terra de violência, tornam a irritar-me; e ei-los a chegar o ramo ao seu nariz. (Ezequiel 8 : 17)

O ramo de acácia para os maçons representa a imortalidade da alma. Alguns estudiosos sobre a maçonaria também dizem que o ramo é usado em rituais funerários, mas no caso dos ritos ele é usado como uma forma de adoração espiritual pela imortalidade, ou seja, esses homens maquinam projetos violentos e injustos achando que com isso estão prestando culto a DEUS quando encostam o ramo no nariz.

Grau 5- O Mestre perfeito

O maçom continua a interpretar a lenda acima, onde depois de sete anos o corpo de Hiram foi finalmente sepultado.

O número sete é uma referência ao Báb (o sétimo rei do Apocalipse). O seu corpo foi escondido por muito tempo e só depois de 59 anos ele foi sepultado no Monte Carmelo.

Grau 7- Preboste ou Juiz

Aqui o maçom conhece um pouco sobre a lenda de Salomão e o tribunal mundial que diz o seguinte:

“Para que a justiça continuasse cada vez com mais força e vigor a ser distribuída ao povo, Salomão criou um tribunal composto por Prebostes e Juizes.” 

Nesse grau, o maçom começa a se familiarizar com o tribunal mundial de Baha’u’llah que criará a nova legislação.

Grau 9 – O mestre eleito dos nove

Esse grau é marcado pela lenda da vingança de Salomão e a morte  por degolação das pessoas que são contra o seu governo. Como recompensa por esse ato de covardia, Salomão (que representa o Anticristo) dá o título de mestre eleito dos nove aos nove reis. O local escolhido para aprovar a sentença é o tribunal de Veheme que representa o futuro tribunal mundial de Baha’u’llah.

A bateria: No caso do mestre eleito são nove pancadas por oito e um. O nove representa os nove mestres eleitos, o oito representa o oitavo rei do apocalipse que é Baha’u’llah e o número um o Anticristo.

E a besta que era e já não é, é ela também o oitavo, e é dos sete, e vai à perdição. (Apocalipse 17 : 11)

 Insígnias do Mestre Eleito dos Nove

O Avental – É de pele branca, forrado de vermelho e bordado de preto. Possui no corpo uma mão que segura uma cabeça ensangüentada e lágrimas de sangue. Na abeta tem uma mão que segura um punhal

Grau 11 – O Cavaleiro dos 12

A lenda de Salomão conta que após a degolação de todos os seus oponentes (que na verdade serão os cristãos deixados para trás), a Terra foi repartida como premio entre doze pessoas.  A lenda diz que ele sorteou doze pessoas para chefiar as 12 tribos de Israel.

A bateria do rito possui doze pancada que representam A besta do mar (o anticristo e seus nove mestres eleitos)  e a besta da terra ou de dois chifres.

Grau 19 – O grande pontífice

bentoxviO Grau remonta ao Apocalipse de São João, no trecho em que é dada a visão da Nova Jerusalém,  mas os maçons interpretam essa passagem como o reino de Cristo na terra e não como um reinado espiritual que é o correto.

O grande pontífice recebe um cedro e vai medir a nova Jerusalém.

Esse grau representa o Papa e o seu cedro (o crucifixo vergado) saindo do Vaticano e indo para o Monte Carmelo tirar as medidas do santuário do Báb e de  Baha’u’llah.

A bateria (que é representa o pedido oração o governo da besta) é formado por doze pancadas. Elas representam a besta do mar (10 chifres) e a besta da terra (2 chifres).

Grau 26 – O escocês trinitário

Nesse rito, o maçom conhece todo o poder místico dos santuários Bahá’is.

Na entrada do oriente fica um pedestal com a estátua da “verdade”, a mesma que foi profetizada em por Ezequiel:

Estendeu ela dali uma semelhança de mão e me tomou pelos cachos da cabeça; e o Espírito me levantou entre a terra e o céu, e levou-me a Jerusalém em visões de Deus, até à entrada da porta do pátio de dentro, que olha para o norte, onde estava colocada a imagem dos ciúmes, que prova ciúme de DEUS  (Ezequiel 8 : 3)

Existe também uma iniciação aos artefatos mágicos como a Arca da Aliança e a pedra filosofal. A pedra filosofal desse grau não se refere à transmutação de metais, mas ao despertar da nova consciência global na humanidade,ou seja, o batismo com o falso “espírito santo.”

Grau 32 – Sublime Cavaleiro do Real Segredo

O maçom é condicionado a aceitar a revelação progressiva Baha’i, onde de tempos em tempos DEUS escolhe manifestantes para a  Terra de várias religiões. Ele  também passa a acreditar que o Senhor Jesus é apenas mais um dos manifestantes de DEUS. Sendo que ele é o primeiro e o último. E antes ou após ELE não existiu nenhum.

Eu sou o Alfa e o Ômega, o princípio e o fim, o primeiro e o derradeiro. (Apocalipse 22 : 13)

Grau 33 – Grande Inspetor Geral

No último grau, o maçom é condicionado a aceitar o trono que se encontra no oriente  (a besta do abismo) e outro no ocidente que representa o Anticristo (Tenente Comendador).

No Trono do Soberano  existe  também um Dossel , que   destaca-se por ter uma estrela de nove pontas formada pelo arranjo de três triângulos durados entrelaçados.

O Grande Inspetor Geral conhece um pouco sobre o ocultismo da Águia que representa à  Nova Ordem Mundial.  Ele também é iniciado com o ocultismo da ave fênix que representa a destruição e o renascimento dos EUA na Nova Ordem Mundial.

O Trono do Tenente Comendador  que encontra-se no Ocidente sob um Dossel de púrpura bordado em ouro, possui na frente o desenho de uma fênix, renascendo do fogo. A destruição da fênix  que representa os  EUA está representada nos dois lados da nota de um dólar.

Infelizmente para descrever todo o ocultismo nos ritos maçônicos seria necessário escrever um livro. O que foi apresentado aqui é a penas uma visão básica e superficial da influência do Bahaismo na maçonaria.

Referências:

Uma visão global dos 33 graus do REAA

http://www.madras.com.br/

http://www.freemasons-freemasonry.com/acacia.html

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 210 outros seguidores